Mulher engorda como forma inconsciente de punir parceiro


Quando o sobrepeso começa a te incomodar ou você já fez tantas dietas, exercícios, tomou tantos remédios e nada efetivamente mudou; não será o momento de começar a pensar nas outras causas que podem estar interferindo na manutenção do peso desejado?

O excesso de peso pode ter muitos significados simbólicos e inconscientes. Pode representar proteção, atrair atenção, castigo, culpa, punição, dificuldade em lidar com emoções... Enfim, todos de alguma forma afetam os relacionamentos.

Durante todos os processos de tentativa de manutenção do peso que deseja, já parou para analisar o seu relacionamento com seu parceiro?

Um exemplo muito comum é quando a esposa descobre uma traição do marido e mesmo não querendo o divórcio e ele tendo terminado o relacionamento com a outra pessoa, ela não consegue superar o acontecido. Sente que ainda o ama, mas está furiosa, magoada, e não consegue sequer pensar em ter uma relação sexual com ele. Começa a comer muito e em pouco tempo aumenta seu peso, não se cuida mais e todo tempo livre, só pensa em comer. Ele se sente incomodado, mas também não fala sobre o assunto e começa a perder o interesse em ter relações com ela. Ainda que inconscientemente ela consegue distanciar-se do marido e agora fica mais zangada e se sente completamente rejeitada e traída.
A compulsão para comer ficou fora de controle criando um círculo vicioso, quanto mais come, mais aumenta seu peso, mais distante fica do marido, ficando assim cada vez mais insatisfeita. Mas no fundo, o que ela deseja mesmo é punir seu parceiro inconscientemente. Começa a comer, engordar como forma de justificar que não quer manter relações por estar acima do peso, quando na verdade, a  causa real é sua dificuldade em assumir seus próprios sentimentos, o quanto está magoada pela traição.
O excesso de peso afeta meu relacionamento?
Agora examine seu relacionamento e perceba se seu excesso de peso afetou algo. Faça a si mesma as seguintes perguntas e pense sinceramente sobre as respostas:
- Quando comecei a ficar com o peso acima da minha média?
- O que estava acontecendo em minha vida?
- O meu excesso de peso me torna capaz de encaminhar as coisas como desejo?
- Mantenho relações sexuais satisfatórias apesar de meu peso atual?
- Eu e meu marido estamos afastados? Desde quando?
- Eu me livrei de ter de fazer algo que não quero fazer? O quê?
- Fico mais ocupada comendo do que com meu marido?
- Comecei a comer de forma descontrolada depois que meu marido fez algo que não gostei?
- Fiquei com o peso acima da minha média como justificativa para me afastar de meu marido?
Essas são apenas algumas questões para que você comece a fazer alguma relação entre seu excesso de peso e seu relacionamento. Isso vale tanto para as mulheres como para os homens. Se quiser, poderá fazer outras perguntas, o importante é buscar as causas. Ainda que tudo começou por algum motivo diferente do exemplo citado, ele serve como base para seu raciocínio.

É possível perceber ainda o quanto a falta de comunicação verbalizada faz com que o corpo demonstre que algo não está bem internamente. Se o casal tivesse conversado mais, se a esposa tivesse se sentido livre para falar de seus sentimentos ou se ele tivesse tido mais sensibilidade para perceber que teria que reconquistá-la e não se afastar, talvez pudessem resolver esse conflito sem barreiras criadas inconscientemente.
A falta de percepção dos próprios sentimentos e a necessidade de entrar em contato com eles pode fazer com que o inconsciente busque outras formas de se expressar, fazendo com que a pessoa comece a comer compulsivamente e assim eleve seu peso. A pessoa não sabe exatamente o que a motivou a isso, pois a 'gordura' pode ser considerada simbolicamente uma proteção para a pessoa, ao permitir que ela justifique para si mesma uma distância da qual na verdade tem outro motivo e que precisa ser identificado. Por isso é importante buscar a origem pelo qual começou a comer em excesso.
Se estiver usando seu excesso de peso para punir seu parceiro, decida acabar com isso e procure maneiras de lidar com o conflito sem prejudicar ninguém, inclusive você mesma. Para evitar isso o indicado sempre é manter contato com o que sente. Ainda que a machuque, não fuja, não reprima, não bloqueie. Permita-se sentir seus sentimentos para que não se expressem através de seu corpo, de maneira que você não os compreenda, criando assim mais conflitos para serem resolvidos. Depois converse com seu parceiro sobre o que está sentindo, esclareça as dúvidas e esgote o assunto. Assim, poderá libertar-se do que está te machucando sem ter que engolir, se sentir culpada ou se punir com mais um prato de comida ou uma barra de chocolate.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas