terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Postado




- Posted using BlogPress from my iPad

Marcadores:

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

[Guia UOL] - A Juriti

A Juriti. A casa é tida como a "rainha dos aperitivos". Entre as opções para petiscar, iscas de peixes e mariscos, além de calabresa feita no álcool. Tem chope, mas a procura é maior pelas cervejas em garrafa. http://uol.com/bccwTF


Sent from my iPad

Marcadores:

domingo, 29 de janeiro de 2012

Tratando

Testado

Marcadores:

sábado, 28 de janeiro de 2012

Heart - The Official Website - 2012/06/29 - Prior Lake, MN, Mystic Lake Casino - with Joan Jett

Heart - The Official Website - 2012/06/29 - Prior Lake, MN, Mystic Lake Casino - with Joan Jett

Marcadores:

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Antipsiquiatria


Antipsiquiatria, movimento que se opõe ao psicodiagnóstico e à psicoterapia, que são as escolas predominantes. Surgiu na década de 1960 e levou ao aparecimento de novas teorias sobre as causas e o tratamento das doenças mentais, como a esquizofrenia.
Os defensores da antipsiquiatria, como Ronald D. Laing, se opõem às teorias que limitam a origem da psicose (ver Distúrbios mentais) a causas somáticas. Eles acreditam que é necessário prestar mais atenção às influências nocivas que a sociedade e a família exercem sobre o doente. Laing afirmou em sua obra Saúde mental, loucura e família (1964) que as causas da esquizofrenia se encontram nas relações familiares deterioradas. Muitos representantes da antipsiquiatria (ver Psiquiatria) se opõem, de modo geral, à existência dos hospitais psiquiátricos, já que, segundo eles, o doente mental deve ficar em contato com a sociedade.
Esta teoria teve muita influência na Itália, país que, em 1978, decretou o fechamento de todas as clínicas psiquiátricas, apesar de algumas delas continuarem funcionando até hoje. De acordo com o modelo italiano, os doentes devem ser tratados por suas famílias ou em hospitais públicos. No entanto, segundo a maioria dos médicos e psiquiatras, esta situação, na prática, é prejudicial. Ainda que a antipsiquiatria tenha servido, em muitos casos, como fundamento eficaz para a psicopatologia, ela fracassou. Tanto as famílias dos doentes quanto os funcionários dos hospitais públicos reclamam do esforço exigido para cuidar de um doente mental. Apesar disto, na Itália, ainda se exige o fechamento das últimas clínicas psiquiátricas existentes.

Marcadores:

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Reflections

Se o pato perder a para ele fica manco ou viúvo?

Marcadores:

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Id

 

uma das três instâncias básicas da personalidade, junto ao ego e ao superego. O id refere-se ao conjunto de impulsos instintivos do indivíduo, necessidades biológicas, desejos e motivações afetivas primárias que, sob o princípio do prazer, buscam uma realização imediata pressionando o ego, que opera com o sentido de realidade para obter tal realização.

Microsoft ® Encarta ® Encyclopedia 2002. © 1993-2001 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

Marcadores:

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Medicina

 

Medicina é a  ciência e arte que trata da cura e prevenção da doença, bem como da manutenção da saúde. A medicina grega mais primitiva baseava-se na magia e na religiosidade: os sacerdotes praticavam a arte de curar em seus templos. No século VI a.C., a medicina grega tornou-se totalmente secular: enfatizava a observação clínica e a experiência. Acreditava-se que a doença era, em primeira instância, a expressão de um desequilíbrio na perfeita harmonia entre os quatro elementos: o fogo, o ar, a água e a terra. Impuseram-se valores éticos mais elevados aos médicos, que adotaram o célebre juramento atribuído a Hipócrates, o juramento hipocrático ainda vigente nos dias atuais. O conhecimento da anatomia humana baseava-se na dissecação dos animais. A fisiologia fundamentava-se nos quatro humores cardeais, ou fluidos do organismo. A dor e a doença eram atribuídos ao desequilíbrio entre esses humores.

Galeno de Pérgamo, também grego, foi o segundo médico mais importante depois de Hipócrates na história da medicina da Antigüidade. Descreveu os quatro sintomas clássicos da inflamação (rubor, dor, calor e edema) e trouxe grandes contribuições ao conhecimento das doenças infecciosas e da farmacologia. Seu conhecimento anatômico era deficiente, porque se baseava na dissecação de macacos.

No século VII, os árabes, que haviam conquistado uma extensa parte do Oriente, contribuíram para o desenvolvimento do renascimento científico e de um sistema próprio de medicina, baseado porém no pensamento greco-romano. Conseguiram elevar significativamente os valores profissionais, insistindo em examinar os médicos antes da licenciatura. Introduziram numerosas substâncias químicas terapêuticas, foram excelentes nos campos da oftalmologia e da higiene pública e superaram, com competência, os médicos da Europa medieval cristã. No início da Idade Média, houve uma completa desorganização da fraternidade médica laica européia. Surgiu uma forma de medicina eclesiástica, oriunda das enfermarias monásticas, que se propagou, em seguida, por diversas instituições de caridade, destinadas ao cuidado de doentes de hanseníase e de outras moléstias.

Ao final do século XII, o ressurgimento da medicina laica e as restrições às atividades fora do monastério trouxeram a decadência da prática médica monástica. No século XIII, autorizou-se e estimulou-se a dissecação de cadáveres humanos e ditaram-se medidas rígidas para o controle da higiene pública. Durante o Renascimento, continuaram os estudos sobre a anatomia humana. A publicação, em 1543, do tratado de anatomia De Humani Corporis Fabrica, obra do anatomista belga Vesálio, foi um marco na história médica. O médico espanhol Miguel Servet foi o primeiro a descrever, de forma correta, o sistema circulatório ou circulação dos pulmões e a explicar a digestão como fonte de energia corporal.

O acontecimento que dominou a medicina do século XVIII e marcou o início de uma nova era nessa área foi a descoberta da circulação sangüínea pelo médico e anatomista inglês William Harvey. Desde então, o progresso da medicina foi notável: surgiram inovações em obstetrícia, em patologia e no campo da fisiologia experimental; houve progressos importantes em cirurgia e estabeleceu-se a ciência da imunização.

Muitas das descobertas realizadas no século XIX tornaram possíveis avanços importantes no diagnóstico e tratamento das doenças e nos métodos cirúrgicos. Em 1819, o médico francês René Laënnec inventou o estetoscópio, sem dúvida o instrumento mais usado pelos médicos atualmente. Durante aquele século, foi de grande importância o desenvolvimento da embriologia, da histologia, da patologia microscópica, da genética humana e da hereditariedade. Os primeiros estudos do químico e microbiologista francês Louis Pasteur sobre a fermentação destruíram o conceito da geração espontânea e trouxeram um renascimento do interesse na teoria de que a doença era resultado de um contágio específico. De igual importância são as contribuições de Pasteur e do médico e bacteriologista alemão Robert Koch no campo da bacteriologia. O desenvolvimento dessa área é considerado o progresso individual mais importante da história da medicina. A cirurgia se beneficiou, de maneira significativa, da teoria dos germes, e esta deu início ao uso de agentes anti-sépticos, com resultados importantes na redução da mortalidade pela infecção das feridas. As experiências demonstradoras de que as bactérias se propagam pelo ar permitiram, mais tarde, compreender sua transmissão pelas mãos e instrumentos, cuja esterilização deflagrou a era da cirurgia asséptica. Com o progresso da física e da química, houve um avanço enorme da fisiologia. De valor inestimável foi a descoberta acidental dos raios X pelo físico alemão Wilhelm Conrad Roentgen.

No século XX, muitas doenças infecciosas foram derrotadas graças às vacinas, aos antibióticos e à melhoria das condições de vida. O câncer tornou-se uma moléstia freqüente, mas muitas formas dessa doença passaram a ser combatidas, com eficácia, pelo desenvolvimento de numerosos tratamentos. Neste século, iniciaram-se ainda pesquisas básicas sobre os processos vitais. Houve ainda descobertas significativas em muitas áreas, em especial no que se refere à transmissão de defeitos hereditários e aos mecanismos físicos e químicos da função cerebral. Certos procedimentos, conhecidos como engenharia genética ou clonagem, foram aplicados na produção de grandes quantidades de substâncias puras, como hormônios e interferon.

Até o século XX, o conhecimento do sistema imunológico era limitado. Primeiro, constatou-se a produção de anticorpos em resposta à infecção ou à vacinação; mais tarde, demonstrou-se que havia várias classes de anticorpos. Descobriu-se que o sistema imunológico era a causa da doença provocada pelo fator Rh e o responsável pelo fracasso dos transplantes de órgãos. Isso levou ao desenvolvimento de um anti-soro, que se mostrou eficaz na eliminação da moléstia do Rh, e ao emprego de fármacos que desativavam, de forma temporária, o sistema imunológico, permitindo o transplante de órgãos, especialmente dos rins. Durante a segunda metade do século XX, desenvolveram-se novos e melhores métodos para observar o interior do corpo humano. Na década de 1970, produziu-se uma câmara especial, sensível à radiação gama, para localizar cânceres específicos. O diagnóstico do dano cerebral beneficiou-se da invenção, em 1975, de um dispositivo de raios X computadorizado, denominado tomografia axial computadorizada (TAC). Outras técnicas de imagem são a tomografia por emissão de pósitrons e a ressonância magnética nuclear. Os ultra-sons de freqüência muito alta vêm sendo empregados há vários anos.

Microsoft ® Encarta ® Encyclopedia 2002. © 1993-2001 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

Marcadores:

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Misplaced Childhood


Marcadores:

domingo, 22 de janeiro de 2012

Texto do Dr. Drauzio Varela

O fervor religioso é uma arma assustadora, disposta a disparar contra os que pensam de modo diverso
SOU ATEU e mereço o mesmo respeito que tenho pelos religiosos.
A humanidade inteira segue uma religião ou crê em algum ser ou fenômeno transcendental que dê sentido à existência. Os que não sentem necessidade de teorias para explicar a que viemos e para onde iremos são tão poucos que parecem extraterrestres.
Dono de um cérebro com capacidade de processamento de dados incomparável na escala animal, ao que tudo indica só o homem faz conjecturas sobre o destino depois da morte. A possibilidade de que a última batida do coração decrete o fim do espetáculo é aterradora. Do medo e do inconformismo gerado por ela, nasce a tendência a acreditar que somos eternos, caso único entre os seres vivos.
Todos os povos que deixaram registros manifestaram a crença de que sobreviveriam à decomposição de seus corpos. Para atender esse desejo, o imaginário humano criou uma infinidade de deuses e paraísos celestiais. Jamais faltaram, entretanto, mulheres e homens avessos a interferências mágicas em assuntos terrenos. Perseguidos e assassinados no passado, para eles a vida eterna não faz sentido.
Não se trata de opção ideológica: o ateu não acredita simplesmente porque não consegue. O mesmo mecanismo intelectual que leva alguém a crer leva outro a desacreditar.
Os religiosos que têm dificuldade para entender como alguém pode discordar de sua cosmovisão devem pensar que eles também são ateus quando confrontados com crenças alheias.
Que sentido tem para um protestante a reverência que o hindu faz diante da estátua de uma vaca dourada? Ou a oração do muçulmano voltado para Meca? Ou o espírita que afirma ser a reencarnação de Alexandre, o Grande? Para hindus, muçulmanos e espíritas esse cristão não seria ateu?
Na realidade, a religião do próximo não passa de um amontoado de falsidades e superstições. Não é o que pensa o evangélico na encruzilhada quando vê as velas e o galo preto? Ou o judeu quando encontra um católico ajoelhado aos pés da virgem imaculada que teria dado à luz ao filho do Senhor? Ou o politeísta ao ouvir que não há milhares, mas um único Deus?
Quantas tragédias foram desencadeadas pela intolerância dos que não admitem princípios religiosos diferentes dos seus? Quantos acusados de hereges ou infiéis perderam a vida?
O ateu desperta a ira dos fanáticos, porque aceitá-lo como ser pensante obriga-os a questionar suas próprias convicções. Não é outra a razão que os fez apropriar-se indevidamente das melhores qualidades humanas e atribuir as demais às tentações do Diabo. Generosidade, solidariedade, compaixão e amor ao próximo constituem reserva de mercado dos tementes a Deus, embora em nome Dele sejam cometidas as piores atrocidades.
Os pastores milagreiros da TV que tomam dinheiro dos pobres são tolerados porque o fazem em nome de Cristo. O menino que explode com a bomba no supermercado desperta admiração entre seus pares porque obedeceria aos desígnios do Profeta. Fossem ateus, seriam considerados mensageiros de Satanás.
Ajudamos um estranho caído na rua, damos gorjetas em restaurantes aos quais nunca voltaremos e fazemos doações para crianças desconhecidas, não para agradar a Deus, mas porque cooperação mútua e altruísmo recíproco fazem parte do repertório comportamental não apenas do homem, mas de gorilas, hienas, leoas, formigas e muitos outros, como demonstraram os etologistas.
O fervor religioso é uma arma assustadora, sempre disposta a disparar contra os que pensam de modo diverso. Em vez de unir, ele divide a sociedade -quando não semeia o ódio que leva às perseguições e aos massacres.
Para o crente, os ateus são desprezíveis, desprovidos de princípios morais, materialistas, incapazes de um gesto de compaixão, preconceito que explica por que tantos fingem crer no que julgam absurdo.
Fui educado para respeitar as crenças de todos, por mais bizarras que a mim pareçam. Se a religião ajuda uma pessoa a enfrentar suas contradições existenciais, seja bem-vinda, desde que não a torne intolerante, autoritária ou violenta.
Quanto aos religiosos, leitor, não os considero iluminados nem crédulos, superiores ou inferiores, os anos me ensinaram a julgar os homens por suas ações, não pelas convicções que apregoam.

- Posted using BlogPress from my iPad

Marcadores:

sábado, 21 de janeiro de 2012

Wallpaper - Papel de Parede





- Posted using BlogPress from my iPad

Marcadores:

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Concert Vault

Listening to Heart at Dorton Arena on Aug 31, 1985 @concertvault http://tinyurl.com/3z4cvjb

Marcadores:

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Superego


Superego (psicanálise)
Superego (psicanálise), na teoria psicanalítica, uma das três instâncias da mente humana, junto com o id e o ego. Modifica e inibe os impulsos instintivos do ego que tendem a produzir ações e pensamentos anti-sociais.

Marcadores:

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Unhas


Unhas
Unhas, coberturas protetoras, lisas e córneas, que aparecem na área superior do segmento final dos dedos humanos. São constituídas por células mortas que contêm uma proteína fibrosa, a queratina.

Marcadores:

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

obscured by Clouds

obscured by Clouds by Rogsil
obscured by Clouds, a photo by Rogsil on Flickr.

Marcadores:

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Jason

Media_https1i1picplzt_btfao
Taken with picplz.

Marcadores:

domingo, 15 de janeiro de 2012

Tunein Pro - Car Mode

Tunein Pro - Car Mode by Rogsil
Tunein Pro - Car Mode, a photo by Rogsil on Flickr.

Marcadores:

sábado, 14 de janeiro de 2012

Foursquare - 1000 check-ins

Foursquare - 1000 check-ins by Rogsil
Foursquare - 1000 check-ins, a photo by Rogsil on Flickr.

Marcadores:

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Veneza II

Veneza II by Rogsil
Veneza II, a photo by Rogsil on Flickr.

Marcadores:

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Terminal Intermodal da Barra Funda

Marcadores:

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Canuites de Fibra Otica

Media_https0i1picplzt_qfdbe
Taken with picplz.

Marcadores:

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

QR Code

Media_https0i1picplzt_iugyk
Taken with picplz.

Marcadores:

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Android Browser

Media_https2i1picplzt_hqjma
Taken with picplz.

Marcadores:

domingo, 8 de janeiro de 2012

Google Earth

Google Earth by Rogsil
Google Earth, a photo by Rogsil on Flickr.

Marcadores:

sábado, 7 de janeiro de 2012

Flores

Media_https1i1picplzt_vlzim
Taken with picplz.

Marcadores:

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Galaxy Note - Tela Inicial

Galaxy Note - Tela Inicial by Rogsil
Galaxy Note - Tela Inicial, a photo by Rogsil on Flickr.

Marcadores:

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Google Maps

Google Maps by Rogsil
Google Maps, a photo by Rogsil on Flickr.

Marcadores:

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Galaxy Note Wallpaper

Media_https1i1picplzt_yvaae
Taken with picplz.

Marcadores:

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

3G Plus Vivo - São Paulo SP

3G Plus Vivo - São Paulo SP by Rogsil
3G Plus Vivo - São Paulo SP, a photo by Rogsil on Flickr.

Marcadores:

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Android Apps

Media_https2i1picplzt_trfib
Taken with picplz.

Marcadores:

domingo, 1 de janeiro de 2012

Entrevista

Entrevista by Rogsil
Entrevista, a photo by Rogsil on Flickr.

Marcadores: