quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Postado

Postado
texto escrito por comando de voz.

Marcadores:

terça-feira, 29 de novembro de 2011

ITunes

Marcadores:

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Gordinhas

Marcadores:

domingo, 27 de novembro de 2011

Gateway Notebook

Marcadores:

sábado, 26 de novembro de 2011

entrevista : Ética e Photoshop - Fotográfo Cristiano Mascaro


O fotógrafo Cristiano Mascaro fala sobre seu livro mais recente, Feito e Desfeito, publicado pela Editora BEI, em 2007, como primeiro volume da coleção Educação do Olhar. Em entrevista à CULT, o artista e arquiteto nascido em Catanduva, interior de São Paulo, também analisa a produção de "artistas de photoshop" e comenta sobre a ética na fotografia.


CULT: Com os programas de computação que tiram e acrescentam aquilo que não existe de fato, a fotografia ganha ou perde?

Cristiano Mascaro - Ainda é muito cedo para fazermos uma análise precisa. Em todo caso, podemos dizer que do ponto de vista da criação, evidentemente, os avanços tecnológicos sempre serão bem-vindos pois colocam novos desafios e possibilidades diante do artista. Por outro lado, no jornalismo, por exemplo, a ética e o compromisso com a veracidade dos fatos devem falar mais alto. Já houve um caso em que o fotógrafo aumentou a dramaticidade de sua imagem de guerra colocando mais fumaça de bombas na cena. Se o costume vingar, rapidamente passaremos a não acreditar no fotojornalismo. No entanto, tenho uma cisma um tanto masoquista que vale principalmente para o primeiro caso, o da criação: facilidades demais atrapalham. O desafio do artista é o duro embate com seu material e as limitações e as dificuldades que lhe são impostas. O fotógrafo diante do computador operando o photoshop corre o risco de se tornar um daqueles "pianistas" sentado à frente de um daqueles pianos eletrônicos: ele só finge que está tocando ou compondo alguma coisa.


CULT - Qual é a ética da fotografia?

C.M. - Muitos conceitos terão de ser repensados e reavaliados depois do aparecimento da linguagem digital. Diversas coisas antes impensáveis como próprias da fotografia, terão de ser assimiladas. Para o bem e para o mal. No entanto, como tudo na vida, há limites. Se não os levarmos em conta, correremos o risco de criar uma outra coisa que não será mais fotografia tal como a conhecemos. Creio que o respeito e a fidelidade aos princípios básicos da linguagem fotográfica definem sua ética. Mas para não parecer muito ortodoxo, devo frisar que esse respeito deve estar mais presente no fotojornalismo e na fotografia documental. No trabalho autoral, o fotógrafo deve ser livre para criar o que bem entender.


CULT - O que é um fotógrafo de Bienal?

C.M. - Desde o surgimento da fotografia os jovens, até recentemente, é bom frisar, pensavam em se tornar fotógrafos sonhando "ver o mundo", refletindo a respeito do que tinham diante dos olhos. Não importava o que resultasse de seus trabalhos: fotos jornalísticas, documentais ou autorais. Atualmente, o que se tem visto é o desejo irreprimível dos fotógrafos de serem "artistas de bienal" mesmo que para isso tenham de se dobrar às "tendências" que vêm de fora, principalmente da Alemanha. E os curadores (nem todos) adoram. E o que vemos? Nada além de instalações ou performances fotografadas (normalmente muito mal fotografadas), fotos do banal que nada são além de uma imagem banal, óbvia e sem surpresas (será metalinguagem?) e, quase sempre, ampliadas no maior tamanho possível. É isso aí, infelizmente.


CULT - Descreva o "mundo desfeito e refeito" através do olhar do fotógrafo.

C.M. - Tomei emprestada a expressão "desfeito e refeito" de um ensaio do professor Antonio Candido a respeito da crônica como gênero literário. Para mim ela define perfeitamente o papel do fotógrafo diante do mundo: desconstruí-lo e reconstruí-lo tornando-o mais interessante e surpreendente.
Fonte: Cult

Marcadores:

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Deus



1 INTRODUÇÃO
Deus, o ser supremo, princípio gerador do mundo nas religiões. Para o monoteísmo, um único Deus é o criador e origem de todas as coisas existentes, sendo descrito com atributos de perfeição: infinitude, imutabilidade, eternidade, bondade, conhecimento e poder.
Deus pode ser transcendente — isto é, estar acima do mundo — ou imanente, presente em todo o universo. Nas grandes religiões monoteístas, Deus é venerado como uno, como a suprema unidade criadora de todas as coisas. O politeísmo ou crença em vários divindades, atribui a cada uma delas influência nas diferentes ordens do universo.
Para o judaísmo, o ser humano foi feito à “imagem e semelhança” de Deus (Jeová). A compreensão hebraica de Deus é essencialmente antropomórfica e inclui a idéia de que Deus é rei, juiz e pastor.
O cristianismo assumiu o deus hebraico e, com o tempo, as escrituras judaicas se tornaram no Antigo Testamento para os cristãos. No Novo testamento, Jesus foi enaltecido como pastor divino, criando-se, assim, tensão com a tradição monoteísta do judaísmo. A solução para o problema foi o surgimento da doutrina - existente em outras crenças anteriores - de Deus trino, a Trindade. O Espírito Santo — a igreja cristã ocidental afirma que o Espírito Santo provém do Pai e do Filho enquanto a oriental garante proceder só do Pai, controvérsia do filioque que deu origem ao cisma entre as igrejas cristã romana e cristã ortodoxa. O Espírito Santo é a Graça e é sobrenatural e transcendente. Aliás, quem encarna é o Filho, o que revela sua imanência.
Para o Islã, Deus é Alá, pessoal, transcendente e único. Sua representação é proibida em qualquer forma de ser vivo. A principal crença islâmica é a proclamação “Não há outro Deus senão Alá, e Maomé é seu único profeta”.
No hinduísmo, o Ser sagrado éBrama, realidade única, eterna e absoluta. São reconhecidos muitos deuses, mas todos são manifestações de Brama. Os três deuses principais,encarregados da criação, preservação e destruição, unem-se em Trimurti, ou os três poderes, antecedente da Trindade cristã.
A Realidade Última, ou Ser Sagrado, constitui a ordem cósmica impessoal. No budismo mahayana da China e do Japão, o próprio Buda foi transformado em ser divino. O politeísmo se desenvolveu no Egito, Mesopotâmia, Grécia e Roma, a partir da crença em várias forças espirituais: o animismo.
2 FUNDAMENTOS PARA A CRENÇA EM DEUS
Dependendo dos períodos históricos e culturais, as concepções de Deus variam de forma considerável. Mas a fé em um Ser Sagrado predominou em quase todas as sociedades. Entretanto, esta crença tem sido submetida a dúvidas através de doutrinas como o ceticismo, o materialismo, ateísmo e outras formas de descrença.
O teólogo do século XIII, São Tomás de Aquino, propôs cinco provas para a existência de Deus que ainda são aceitas de forma oficial pela Igreja Católica:
– a realidade da mudança requer um agente de mudança;
– a cadeia do acaso precisa basear-se numa causa primeira que não é causada;
– os fatos contingentes do mundo (fatos que podem não ter sido como são) pressupõem um ser necessário;
– Observa-se uma gradação nas coisas desde o ponto mais alto até o mais baixo e isto aponta para uma realidade perfeita, no ponto mais alto da hierarquia;
– a ordem e o desenho da natureza solicitam, como fonte, um ser que possua a mais alta sabedoria.
Emmanuel Kant rejeitou e refutou os raciocínios de Tomás de Aquino, sustentando a necessidade da existência de Deus como garantia de vida moral. Em última instância, a crença em Deus é um ato de fé que necessita estar enraizado na experiência pessoal.

Marcadores:

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

What's up?

What's up? by Rogsil
What's up?, a photo by Rogsil on Flickr.

Marcadores:

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Papel de parede para sua área de trabalho

Marcadores:

terça-feira, 22 de novembro de 2011

BlackBerry Torch 9800 - acessórios

Marcadores:

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

21 de Novembro de 1966

45 anos atras:

O chanceler Juraci Magalhães afirma estar convicto da oportunidade de criação da Força Interamericana de Paz, em face das novas formas de agressão das forças subversivas.

Marcadores:

domingo, 20 de novembro de 2011

Ouvido



1 INTRODUÇÃO
Ouvido, órgão responsável pela audição e pelo equilíbrio. Divide-se em três áreas: externa, média e interna.
2 ESTRUTURA
O ouvido externo compreende a orelha ou pavilhão auricular e o conduto auditivo externo.
O ouvido médio encontra-se situado na chamada caixa do tímpano, cuja face externa é formada pela membrana do tímpano, ou tímpano, separando-o do ouvido externo. Está em comunicação direta com o nariz e a garganta através da trompa de Eustáquio, que permite a entrada e a saída do ar do ouvido médio para equilibrar as diferenças de pressão entre este e o exterior. Há uma cadeia formada por três ossos pequenos e móveis que atravessa o ouvido médio. Estes três ossos chamam-se martelo, bigorna e estribo.
O ouvido interno, ou labirinto, contém os órgãos auditivos e de equilíbrio. Está dividido em: cóclea, vestíbulo e três canais semicirculares. Estes três canais se comunicam entre si e contêm um fluido gelatinoso denominado endolinfa.
3 CAPACIDADE AUDITIVA
As ondas sonoras, na verdade mudanças na pressão do ar, são transmitidas através do canal auditivo externo até o tímpano, no qual produzem uma vibração. Estas vibrações se comunicam ao ouvido médio pela cadeia de ossículos até o líquido do ouvido interno. O movimento da endolinfa, produzido pela vibração da cóclea, estimula o movimento de um grupo de projeções finas, semelhantes a fios de cabelo, chamadas células cabeludas, que constituem o órgão de Corti. Estas células transmitem sinais diretamente ao nervo auditivo, o qual leva a informação ao cérebro.
4 DOENÇAS DO OUVIDO
As doenças do ouvido podem provocar surdez total ou parcial. Além disso, a maioria das moléstias do ouvido interno está associada a problemas de equilíbrio. Entre as doenças do ouvido externo, encontram-se as malformações congênitas ou adquiridas, a inflamação e a presença de corpos estranhos. Entre as moléstias do ouvido médio, figuram a perfuração do tímpano e as infecções. No ouvido interno, podem ocorrer afecções provocadas por problemas congênitos ou funcionais. O acúfeno é uma sensação de zumbido persistente nos ouvidos.

Marcadores:

sábado, 19 de novembro de 2011

Reflexão Popular

de  Médico e Louco, todos temos um pouco...

Marcadores:

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Imaginação



Imaginação, processo mental consciente em que se evocam idéias ou imagens de objetos, êxitos, relações, atributos ou sentimentos nunca antes experimentados nem percebidos.
A imaginação, a percepção e a memória são processos mentais similares. Alguns psicólogos distinguem entre imaginação passiva (ou reprodutiva), quando a mente recupera imagens antes percebidas pelos sentidos, e imaginação ativa (construtiva ou criativa), em que a mente produz imagens de sucesso.

Marcadores:

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Eu usei o Shazam

Eu usei o Shazam para descobrir Mr. Limousine Driver de Grand Funk Railroad. http://shz.am/t54688322

Enviado pelo meu aparelho BlackBerry®

Marcadores:

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Livronaulta - Sebos Onlilne

Livronauta

Marcadores:

terça-feira, 15 de novembro de 2011

PayPal

Marcadores:

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Nas garras da patrulha

Marcadores:

domingo, 13 de novembro de 2011

, Elaboração e conservação dos Alimentos



Alimentos, Elaboração e conservação dos, mecanismos empregados para proteger os alimentos contra os micróbios e outros agentes responsáveis por sua deterioração e permitir seu consumo futuro. Os alimentos conservados devem manter aspecto, sabor e textura apetitosos, assim como seu valor nutricional original.
Entre os agentes que podem destruir as características da comida fresca estão as bactérias, os fungos e as enzimas. O oxigênio da atmosfera também pode reagir com componentes dos alimentos, que se tornam rançosos ou mudam sua coloração natural.
A embalagem, o congelamento e a desidratação são as técnicas mais utilizadas para conservar os alimentos. O processo de embalagem recebe às vezes o nome de esterilização, porque os alimentos são submetidos a um tratamento por calor, que elimina todos os microorganismos que podem estragá-los, bem como aqueles que podem ser prejudiciais à saúde, como bactérias patogênicas e as que produzem toxinas letais.
A conservação de alimentos em grande escala por congelamento teve início no final do século XIX com o surgimento da refrigeração mecânica. A refrigeração conserva os alimentos, impedindo a multiplicação de microorganismos. Esse método de conservação é um dos mais utilizados em uma grande variedade de alimentos, como os produtos de confeitaria e padaria, sopas e comidas pré-cozidas.
Os termos secagem e desidratação se aplicam à eliminação da água dos alimentos. Em tecnologia dos alimentos, secagem refere-se à dessecação natural, como a que se obtém expondo a fruta à ação do sol, e desidratação designa a secagem por meios artificiais, como uma corrente de ar quente. Na secagem por congelamento ou liofilização, alimentos congelados são submetidos à ação do vácuo em uma câmara especial, até que se retire a maior parte de seu conteúdo em água.
É possível usar outros métodos ou combinações de métodos para conservar os alimentos. A salga do peixe e do porco é uma prática muito antiga. O sal penetra nos tecidos e, para todos os efeitos, fixa a água, inibindo assim o desenvolvimento de bactérias. Outro método muito empregado é a defumação, utilizado muitas vezes para a conservação do peixe, do presunto e das salsichas. Neste caso, parte da ação preservadora deve-se a agentes bactericidas presentes na fumaça, assim como à desidratação produzida no processo. O açúcar, um dos principais ingredientes dos doces em pasta e das geléias, é outro agente conservador. A fermentação produzida por certas bactérias que geram ácido lático é a base da conservação do chucrute e das salsichas fermentadas.
Entre as novas técnicas experimentais, figuram o uso de antibióticos e a exposição dos alimentos à radiação nuclear, embora a preocupação do público com relação à segurança da radiação tenha limitado seu uso em grande escala.

Marcadores:

sábado, 12 de novembro de 2011

Ideologia


Ideologia
Ideologia, amplo sistema de conceitos e crenças, muitas vezes de natureza política, que defende um grupo ou um indivíduo. O termo foi criado pelo filósofo Antoine Destutt de Tracy (1754-1836), um dos chamados ideólogos que tentou reformar a sociedade pós-revolucionaria mediante uma “ciência das idéias” pragmática.
O conceito moderno nasceu com os escritos de Karl Marx, que pensava que as ideologias eram sistemas teóricos equivocados formados por conceitos políticos, sociais e morais desenvolvidos e protegidos pelas classes dirigentes em seu próprio benefício.

Marcadores:

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Entrevista de Renato russo para o Zeca camargo

Marcadores:

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Dica de atalho

Ctrl + Shift = múltiplos arquivos

Marcadores:

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Batatais - SP.

Pref. Munic. de Batatais - SP.

Marcadores:

terça-feira, 8 de novembro de 2011

O que é Biofisica?


n substantivo feminino
1 Rubrica: biologia.
campo extremamente amplo das ciências biológicas e da medicina, que estuda os processos físicos, bioquímicos e fisioquímicos que ocorrem nos seres vivos, no plano celular, tissular ou dos organismos
2 Rubrica: medicina.
ramo da medicina que estuda os processos físicos que ocorrem nos organismos; física médica

Marcadores:

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Teclado Telefônico BlackBerry Torch 9800

Teclado Telefônico BlackBerry Torch 9800

Marcadores:

domingo, 6 de novembro de 2011

taoísmo


n substantivo masculino
Rubrica: filosofia, religião.
na cultura chinesa, doutrina mística e filosófica formulada no sVI a.C. por Lao Tse e desenvolvida a partir de então por inúmeros epígonos, que enfatiza a integração do ser humano à realidade cósmica primordial, o tau, por meio de uma existência natural, espontânea e serena [Seu caráter contemplativo, na vida religiosa chinesa, é o principal rival do racionalismo pragmático que caracteriza o confucianismo.]

Marcadores:

sábado, 5 de novembro de 2011

QR Code

QR Code by Rogsil
QR Code, a photo by Rogsil on Flickr.
QR Code

Marcadores:

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Yahoo! Music - Papel de parede

Marcadores:

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Nas Garras da Patrulha - Video

Marcadores:

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

dia de finados

Marcadores:

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Joelhaço


n substantivo masculino
1 joelho grande, grosso, forte
2 forte pancada com o joelho

Marcadores: