sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Interface com o usuário

Interface com o usuário, conjunto de componentes utilizados pelos usuários para comunicar-se com os computadores. O usuário comanda o funcionamento da máquina mediante instruções denominadas entradas. As entradas se introduzem através de diversos dispositivos, por exemplo, um teclado, e se convertem em sinais eletrônicos que podem ser processados pelo computador. Estes sinais se transmitem através de circuitos conhecidos como barramento, e são coordenados e controlados pela CPU e por um suporte lógico conhecido como sistema operacional. Uma vez que a CPU tenha executado as instruções indicadas pelo usuário, pode comunicar os resultados enviando sinais eletrônicos, ou saídas, que se transmitem de volta pelo barramento a um ou a vários dispositivos de saída, por exemplo, uma impressora ou um monitor.





Microsoft ® Encarta ® Encyclopedia 2002. © 1993-2001 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

Marcadores:

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Lenovo

http://www.lenovo.com/br/pt/

Marcadores:

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Indice de Experiencia Lenovo


Indice de Experiencia Lenovo, upload feito originalmente por Rogsil.

Marcadores:

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Apagar Arquivo OST

pagar Arquivo OSTc:\users\appdata\Roaming\Microsoft\Outlook

Marcadores:

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Lenovo ThinkPad X100e Review

Marcadores:

domingo, 26 de dezembro de 2010

psicologia da Gestalt

Surgida como reação ao elementarismo associacionista do século XIX, a teoria da Gestalt enfrentou-se à afirmação segundo a qual a psicologia devia considerar analiticamente o fenômeno psicológico, decompô-lo em suas partes, chegar ao elemento básico e, a partir deste, formular teorias explicativas dos mecanismos psicológicos.
A psicologia da forma, ou Gestalt (termo alemão que significa configuração, forma ou estrutura) se fundamenta na moderna teoria da percepção, segundo a qual um dado é percebido como totalidade organizada e o todo tem características que não podem ser inferidas das partes isoladamente.
História. Em 1890, o psicólogo austríaco Christian von Ehrenfels provocou um sério abalo na teoria psicológica associacionista ao demonstrar teoricamente que uma forma é mais que a simples soma das partes que a integram. Exemplificou com uma melodia, que se compõe de sons, e com uma figura, integrada por linhas e pontos. Em 1912, Max Wertheimer publicou os resultados de um trabalho experimental sobre a percepção que foi considerado o marco inicial da escola psicológica da Gestalt. Sua pesquisa consistiu em exibir objetos estáticos em rápida seqüência, de modo a produzir no observador ilusão de movimento, que ele chamou phi-fenômeno. O experimento demonstrou que a percepção se dá em relação ao todo e não quanto às partes que o integram. Assim, Wertheimer estabeleceu o estudo da percepção como ponto de partida do gestaltismo, ou psicologia da forma, baseado na premissa segundo a qual uma totalidade é determinada por leis que lhe são próprias.
Princípios fundamentais. As funções psicológicas, como memória, percepção, inteligência e emoções foram estudadas pela Gestalt de acordo com os seguintes princípios:
(1) princípio da pregnância, ou lei da boa forma, que expressa a tendência de cada estrutura de organizar-se psicologicamente da melhor maneira possível, segundo uma forma tão completa e perfeita quanto as condições o permitam;
(2) lei da boa continuidade, segundo a qual os elementos de um conjunto tendem a acompanhar uns aos outros, de maneira a favorecer a continuidade de uma linha ou de um movimento e a atingir a forma estruturalmente mais estável;
(3) lei da simetria, que estabelece que os agrupamentos simetricamente organizados tendem a ser mais facilmente perceptíveis do que os agrupamentos assimétricos;
(4) lei do fechamento, que expressa a tendência de formas imperfeitas ou incompletas de virem a se fechar ou completar para alcançar maior grau de regularidade ou estabilidade;
(5) lei do destino comum, que expressa a preferência pelo agrupamento de elementos que se movem ou se transformam numa direção comum;
(6) princípio da proximidade, segundo o qual os estímulos de maior proximidade espacial ou temporal tendem a ser agrupados;
(7) princípio da semelhança, que diz que em condições iguais, os estímulos mais semelhantes entre si, seja pela cor, tamanho, forma ou outra característica, mostram tendência a agrupar-se.
Novos rumos. Nas décadas de 1930 e 1940, os princípios da psicologia da forma estenderam-se a novos domínios, como a motivação, a psicologia social, a estética e a economia. Os principais nomes ligados a essa generalização das idéias da Gestalt foram Kurt Lewin, Solomon Asch, Rudolph Arnheim e George Katona. Esse novo rumo, no entanto, determinou o fim da Gestalt como escola psicológica, pela fusão com outras idéias da época, sem que se negasse a importância de sua existência e o valor científico de suas descobertas e a influência na história da psicologia.
©Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda.

Marcadores:

sábado, 25 de dezembro de 2010

Pesquisas sobre economia experimental e psicológica ganham prêmio

Em 9/10/2002, foi anunciado que os pesquisadores norte-americanos Daniel Kahneman e Vernon L. Smith vão receber o Prêmio Nobel de Economia , por suas análises pioneiras sobre a influência da psicologia econômica e da economia experimental na tomada de decisões. As pesquisas dos dois visam a desfazer a antiga concepção de que apenas a razão guia as decisões econômicas dos indivíduos. Por seus estudos, eles vão dividir o prêmio de 1 milhão de dólares, concedido pela Academia Real de Ciências da Suécia. É o terceiro ano consecutivo que o Nobel de Economia vai para os Estados Unidos.

Marcadores:

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Psicologia Para Você

Psicologia Para Você

Marcadores:

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Psicologia

Marcadores:

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Neurose

Neurose
Neurose, termo que descreve uma variedade de distúrbios psicológicos que, hoje, se atribui a uma origem psíquica, emocional e psicossocial. Sua característica principal é a ansiedade, personalidade dolorosa e origem de um comportamento inadaptado. Entretanto, as neuroses, de uma forma geral, não são tão graves para isolar aqueles que dela padecem, diferente dos psicóticos que, habitualmente, precisam de hospitalização. Ver Distúrbios mentais.
As doenças que antes englobavam este termo são: distúrbios por ansiedade generalizada (condição constante de desprazer e de sentimentos apreensivos), crises de angústia (ataques de pânico), fobias (medo desmedido ante um estímulo), distúrbios obsessivos-compulsivos (pensamentos ou impulsos desagradáveis na consciência do indivíduo), distúrbios pela angústia da separação (dos pais), distúrbios por estresse pós-traumático (reviver situações traumáticas) e personalidade múltipla (mais de uma personalidade existente no indivíduo).
A maioria das neuroses é tratada pela psicanálise ou outras formas de psicoterapia dinâmica.

Marcadores:

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Código TIM Pre Pago


Código TIM Pre Pago, upload feito originalmente por Rogsil.

Marcadores:

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Android Brasil

Android Brasil

Marcadores:

domingo, 19 de dezembro de 2010

Pink Floyd: The Dark Side of The moon - Download

Marcadores:

sábado, 18 de dezembro de 2010

Quarteto em cy - CD Download

Marcadores:

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Tablet Evolution presented by Motorola

Marcadores:

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Sweet Freedom - Lyrics - Uriah Heep

http://www.lyricsty.com/uriah-heep-sweet-freedom-lyrics.html

Marcadores:

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Queen - CD Cover


Queen - CD Cover, upload feito originalmente por Rogsil.

Marcadores:

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Keith Jarrett Solo Concert

Marcadores:

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Steinway & Sons

Steinway & Sons

Marcadores:

domingo, 12 de dezembro de 2010

Piano

Piano


1 INTRODUÇÃO



Piano, instrumento de cordas cujo teclado deriva do clavicêmbalo (cravo), e as cordas e martelos, do dulcimer (espécie de saltério tocado com dois pequenos martelos). Difere de seus predecessores, pricipalmente, na utilização de um sistema de teclas para impulsionar os martelos contra as cordas, que permite ao intérprete modificar o volume conforme o toque forte ou suave dos dedos. Por esse motivo, o primeiro modelo denominou-se gravicembalo col piano e forte (‘clavicêmbalo com suave e forte’). Foi construído em 1698 pelo fabricante de clavicêmbalos florentino Bartolomeo Cristofori, considerado o inventor do piano. A extensão do piano primitivo era de quatro ou cinco oitavas, como a do clavicêmbalo. Foi sendo ampliada gradativamente para mais de sete, através de mudanças estruturais, como o aumento da tensão das cordas para produzir certas notas. Um modelo Bösendorfer tem um baixo estendido que permite alcançar oito oitavas.



2 ESTRUTURA MODERNA



O piano moderno tem seis partes fundamentais (na explicação que se segue, os números entre parênteses referem-se ao diagrama da estrutura do instrumento): (1) o bastidor, geralmente de ferro; na extremidade posterior, fica a chapa em que se prendem as cordas; na frente, o cepo onde são distribuídas as cravelhas de afinação. Em torno delas enrosca-se a outra extremidade da corda. A tensão é regulada girando-se cada cravelha. (2) A tábua harmônica, peça delgada de madeira (pinho especial) com veios muito regulares, situada sob as cordas, reforça o som mediante vibração por simpatia. (3) As cordas são fabricadas em fio de aço, de espessura e comprimento que aumentam do agudo ao grave. As notas agudas dispõem de duas ou três cordas afinadas em uníssono. As notas graves possuem apenas uma corda fortalecida por um cobertura de arame fino retorcido em espiral. (4) O impulso é o verdadeiro mecanismo requerido para empurrar o martelo contra as cordas. A parte mais visível do mecanismo é o teclado, fileira de teclas que são acionadas pelos dedos. As teclas das notas naturais são de marfim ou plástico, as das notas alteradas são de ébano ou plástico. (5) Os pedais são alavancas acionadas com os pés. O pedal forte, ou direito, suspende os abafadores para que as cordas continuem vibrando depois que os dedos deixam de tocar as teclas. O pedal esquerdo, ou surdina, aproxima os martelos das cordas para amortecer o golpe, ou desloca-os para o lado, reduzindo a área de contato. A utilização dos pedais produz variações na qualidade do som. (6) Segundo a forma do móvel, os pianos se classificam-se em: de cauda, retangular e vertical (piano de armário). O quadrado, ou de mesa, não é muito comum. Os pianos de cauda são fabricados em diversos tamanhos, desde o cauda inteira 2,68 m de largura, até o pequeno piano crapaud, com menos de 1,80 m.





Microsoft ® Encarta ® Encyclopedia 2002. © 1993-2001 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

Marcadores:

sábado, 11 de dezembro de 2010

Android - Wallpaper

Marcadores:

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

IPod Touch Wallpaper

Marcadores:

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

BlackBerry - Wallpaper

Marcadores:

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Windows XP - Wallpaper

Marcadores:

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Samsung Tab - Wallpaper

Marcadores:

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Big in Japan

Marcadores:

domingo, 5 de dezembro de 2010

Samsung Galaxy Tab accessories and docking station keyboard overview at ...

Marcadores:

sábado, 4 de dezembro de 2010

Sony Ericssion® (OEM) HBH-IS800 Bluetooth Stereo Headset

Marcadores:

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Longines Hydroconquest L3.642.4.96.6 Watch Review

Marcadores:

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

TAG Heuer Grand Carrera

Marcadores:

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Arranjo de Frutas


Arranjo de Frutas, upload feito originalmente por Rogsil.

Marcadores:

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Recepédia

Recepédia

Marcadores:

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Coxa e sobre coxa de frango assada ao vinho

Ingredientes:
  • 6 coxas e sobre coxas de frango

  • 4 dentes de alho

  • 1 cebola pequena

  • Caldo de um limão

  • 2 copos de vinho tinto

  • Azeite

  • Sal

  • 1 molho de salsa

  • 1 molho de coentro


  • Modo de Preapro:

  •     Limpe todas as coxas sem tirar as peles, o sal a seu gosto



  • Soque os alhos, corte a cebola bem picadinha, os temperos verdes bem picadinhos e tempera com estes ingredientes as coxas e sobre coxas

    Em uma forma quadrada media, acrescente o caldo de limão e o vinho por cima

    Coloque por último o azeite sobre as coxas e sobre coxas, e asse em forno alto

  • Marcadores:

    domingo, 28 de novembro de 2010

    Receita de Molho vinagrete | Recepedia

    Marcadores:

    sábado, 27 de novembro de 2010

    Vinagre

    Vinagre, condimento e conservante de sabor amargo, contendo cerca de 4% de ácido acético. O vinagre é o resultado de duas fermentações. Na primeira, uma levedura converte o açúcar em álcool e este é submetido a uma segunda fermentação, dando lugar ao ácido acético.



    Na maioria dos países, o vinagre é preparado com mosto ou suco de uva e recebe o nome de vinagre de vinho. O vinagre de sidra é obtido do sumo da maçã. É possível aromatizar os vinagres com diversas ervas, por exemplo, estragão ou aneto.





    Microsoft ® Encarta ® Encyclopedia 2002. © 1993-2001 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

    Marcadores:

    sexta-feira, 26 de novembro de 2010

    Dica de Rede Social

    http://www.foursquarebrasil.com.br/

    Marcadores:

    quinta-feira, 25 de novembro de 2010

    Seja Mayor da Árvore de Natal do Santander e ganhe um IPad!

    O Santander inicia na próxima segunda-feira (10/dezembro) as suas comemorações de final de ano, convidando as pessoas para celebrar o Natal junto ao banco. Além de propor um resgate do ideal de solidariedade da data, a Talent (agência responsável pela comunicação do banco) sugere uma celebração sustentável: toda a campanha foi realizada com materiais recicláveis, a partir da ideia de “reciclar” o espírito do Natal.




    O cenário utilizado nos anúncios, os extratos recebidos pelos clientes e a decoração das agências também trazem um incentivo à reciclagem do espírito e das atitudes neste Natal. Já a tradicional árvore de Natal do Santander, no Ibirapuera, virá este ano com muitas novidades.



    A interação com a árvore também acontecerá por meio do Foursquare. Quem der mais check ins na atração do Ibirapuera será eleito o “Prefeito da Árvore” e ganhará de presente um Ipad. O “prefeito da árvore” terá a missão de acompanhar e fiscalizar a desmontagem e o reaproveitamento dos materiais. Depois, publicará suas impressões nas redes sociais. O anúncio do vencedor acontecerá no dia 24 de dezembro.



    .

    Marcadores:

    quarta-feira, 24 de novembro de 2010

    Dica: Reciclando discos de isopor.

    Fazendo uma guirlanda para o natal.
    1. Separe discos de isopor.
    2. Marque no isopor com palito de churrasco o molde da moldura.
    3. Corte-os na medida de uma moldura de madeira (aqui eu peço para um marceneiro fazer, custa 1,00 cada).
    4. Corte um tecido um pouco maior do que o isopor.
    5. Cole em torno do isopor com cola quente.
    6. Com a sobra do isopor faça o mesmo para enfeitar a tampa de vidros. Quando você aperta fica fofinho e não quebra.
    7. Decore a seu gosto, com fitas, laços e bolas decorativas.

    Marcadores:

    terça-feira, 23 de novembro de 2010

    Dicas para falar Inglês

    Marcadores:

    segunda-feira, 22 de novembro de 2010

    Ideal Dicas

    http://www.idealdicas.com/

    Marcadores:

    domingo, 21 de novembro de 2010

    Filme; Cidade de Deus

    http://cidadededeus.globo.com/

    Marcadores:

    sábado, 20 de novembro de 2010

    Honda City

    Marcadores:

    sexta-feira, 19 de novembro de 2010

    Sin City - Lyrics - AC/DC

    Diamonds and dust


    Poor man last, rich man first

    Lamborghini's, caviar

    Dry martinis, Shangra-la

    I got a burning feeling

    Deep inside of me

    It's a yearning

    But, I'm gonna to set it free



    I'm goin' in- to Sin City

    I'm gonna win- in Sin City

    Where the lights are bright

    Through the town tonight

    I'm gonna win in Sin City



    Oh, I'm gonna roll you, baby

    Snake eyes, wooo!



    Ladders and snakes

    Ladders give, snakes take

    Rich man, poor man, beggar man, thief

    Ain't got a hope in hell, that's my belief



    Fingers Finney, Diamond Jim

    Ya' better get ready ready, look out, I'm comin' in

    So, spin that wheel, cut that pack

    And roll those loaded dice

    Bring on the dancing girls

    And put the champaign on ice



    I'm goin' in - to Sin City

    I'm gonna win- in Sin City

    Where the lights are bright

    Through the town tonight

    I'm goin' in to Sin City

    I'm gonna roll you baby.....

    Marcadores:

    quinta-feira, 18 de novembro de 2010

    Definition for city from Dictionary.com

    cit·y
    [sit-ee]

    -n.,
    1. a large or important town.
    2. (in the U.S.) an incorporated municipality, usually governed by a mayor and a board of aldermen or councilmen.
    3. the inhabitants of a city collectively: The entire city is mourning his death.
    4. (in Canada) a municipality of high rank, usually based on population.
    5. (in Great Britain) a borough, usually the seat of a bishop, upon which the dignity of the title has been conferred by the crown.
    6. a. the major metropolitan center of a region; downtown: I'm going to the City to buy clothes and see a show.
    b. the commercial and financial area of London, England.
    7. a city-state.
    8. a place, person, or situation having certain features or characteristics (used in combination): The party last night was Action City. That guy is dull city.



    Enviado pelo meu aparelho BlackBerry®

    Marcadores:

    quarta-feira, 17 de novembro de 2010

    Cidades Brasileiras: Morungaba/SP


    Escutando / Listening, upload feito originalmente por Adriano Aurelio Araujo.

    Marcadores:

    terça-feira, 16 de novembro de 2010

    StatCounter Free invisible Web tracker, Hit counter and Web stats

    StatCounter Free invisible Web tracker, Hit counter and Web stats

    Marcadores:

    segunda-feira, 15 de novembro de 2010

    iPad workstation


    iPad workstation, upload feito originalmente por terpstra_brett.

    Marcadores:

    domingo, 14 de novembro de 2010

    Demonstração do Samsung Galaxy S

    Marcadores:

    sábado, 13 de novembro de 2010

    Bit

    Bit, sigla de Binary Digit (dígito binário), que adquire o valor 1 ou 0 no sistema numérico binário. É a menor unidade de informação manipulada pelo computador. A representação de informação é feita mediante o agrupamento de bits; oito bits compõem um byte.





    Microsoft ® Encarta ® Encyclopedia 2002. © 1993-2001 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

    Marcadores:

    sexta-feira, 12 de novembro de 2010

    Byte

    Byte, unidade de informação que consta de 8 bits. Em processamento de informática e armazenamento, é equivalente a um único caractere. Ver Kilobyte; Megabyte.





    Microsoft ® Encarta ® Encyclopedia 2002. © 1993-2001 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

    Marcadores:

    quinta-feira, 11 de novembro de 2010

    Psicofármacos

    Psicofármacos, substâncias químicas que alteram o comportamento, o humor, a percepção ou as funções mentais. São utilizadas para tratar pacientes com distúrbios mentais. A maioria age alterando o processo de neurotransmissão. Outros, como os sais de lítio, atuam modificando a permeabilidade da membrana neuronal.



    Há seis categorias principais de psicofármacos, dependendo de seus efeitos psicológicos ou sobre o comportamento: hipnótico-sedativos, analgésicos narcóticos, estimulantes euforizantes, alucinógenos, álcool e agentes psicotrópicos.





    Microsoft ® Encarta ® Encyclopedia 2002. © 1993-2001 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

    Marcadores:

    quarta-feira, 10 de novembro de 2010

    Abril en Psicología

    Marcadores:

    terça-feira, 9 de novembro de 2010

    Assine Revista Psique

    Assine ESCALA.com.br - Central de Assinaturas da Editora Escala.

    Marcadores:

    segunda-feira, 8 de novembro de 2010

    Dia do psicólogo - 27 de agosto

    Marcadores:

    domingo, 7 de novembro de 2010

    Eros (mitologia)

    Eros (mitologia), na mitologia grega, deus do amor equivalente ao romano Cupido. Na mitologia mais antiga era representado como uma das forças primitivas da natureza, o filho de Caos, e a encarnação da harmonia e do poder criativo no universo. Posteriormente, foi considerado um belo e apaixonado jovem, acompanhado por Poto, o Hímero (Desejo). A mitologia posterior fez dele o companheiro permanente de sua mãe, Afrodite, deusa do amor.





    Microsoft ® Encarta ® Encyclopedia 2002. © 1993-2001 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

    Marcadores:

    sábado, 6 de novembro de 2010

    Hedonismo

    Hedonismo, doutrina segundo a qual o prazer é o único ou o principal bem da vida e sua busca a finalidade ideal da conduta. Na antiga Grécia existiram duas importantes escolas hedonistas: os Cirineus, ou Hedonismo Egoísta, e os Epicuristas, ou Hedonistas Racionais. Nos séculos XVIII e XIX, Jeremy Bentham e outros filósofos britânicos propuseram o Hedonismo Universal, conhecido como Utilitarismo.





    Microsoft ® Encarta ® Encyclopedia 2002. © 1993-2001 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

    Marcadores:

    sexta-feira, 5 de novembro de 2010

    Cínicos

    Cínicos, membros de uma escola de filósofos gregos da segunda metade do século IV a.C. Diógenes de Sínope e Antístenes são considerados seus fundadores e afirmavam que a civilização era algo artificial e antinatural. Propunham, portanto, um retorno à vida natural que equiparavam a uma existência simples. Diógenes e Antístenes diziam que a felicidade completa somente poderia ser alcançada através da auto-suficiência. No mundo contemporâneo, o movimento hippie pode ser denominado de neocínico por reviver a ética de desprezo às convenções sociais e morais e pela posicão de, entre respeitar a lei ou a natureza, optar por esta última como pregavam os antigos cínicos.





    Microsoft ® Encarta ® Encyclopedia 2002. © 1993-2001 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

    Marcadores:

    quinta-feira, 4 de novembro de 2010

    Textos de Filosofia

    Marcadores:

    quarta-feira, 3 de novembro de 2010

    Filosofia explica o que é a Ética - Mario Sergio Cortella

    Marcadores:

    terça-feira, 2 de novembro de 2010

    Seminario De La Filosofía a la Literatura

    Marcadores:

    segunda-feira, 1 de novembro de 2010

    eBook: A Essência da Mente

    Marcadores:

    domingo, 31 de outubro de 2010

    CD Os Mutantes - Divina Comédia Humana

    Marcadores:

    sábado, 30 de outubro de 2010

    Elis Regina 1972 - Cd - Download

    Marcadores:

    sexta-feira, 29 de outubro de 2010

    CD Elis Regina 1974 - Baixar

    Marcadores:

    quinta-feira, 28 de outubro de 2010

    Atracadouro - Papel de Parede


    Atracadouro, upload feito originalmente por Rogsil.

    Marcadores:

    quarta-feira, 27 de outubro de 2010

    Wallpaper - Vista Carioca


    Vista Carioca, upload feito originalmente por Rogsil.

    Marcadores:

    terça-feira, 26 de outubro de 2010

    Papel de Parede - Holidays


    Holidays, upload feito originalmente por Rogsil.

    Marcadores:

    segunda-feira, 25 de outubro de 2010

    It's a Girl!! - Mobile Wallpaper


    It's a Girl!!, upload feito originalmente por Rogsil.

    Marcadores:

    domingo, 24 de outubro de 2010

    IPhone Wallpaper


    IPhone Wallpaper, upload feito originalmente por Rogsil.

    Marcadores:

    sábado, 23 de outubro de 2010

    Pequenas Empresas Grandes Negócios (PEGN) - Loja Virtual

    Marcadores:

    sexta-feira, 22 de outubro de 2010

    CSI: NY Abertura

    Marcadores:

    quinta-feira, 21 de outubro de 2010

    MemoriesOnWeb Slideshow

    Marcadores:

    quarta-feira, 20 de outubro de 2010

    Pregando a Briba 2

    Marcadores:

    terça-feira, 19 de outubro de 2010

    Radiohead - Creep

    Marcadores:

    segunda-feira, 18 de outubro de 2010

    Música africana


    1
    INTRODUÇÃO
    Música africana, música dos negros africanos que vivem no sul do Saara, por distingui-la da música árabe do norte da África. Nessa região com mais de 40 nações — cada qual com sua própria história e uma mescla considerável de culturas e línguas — desenvolveu-se uma abundante tradição musical.
    2
    ESTILO MUSICAL
    Apesar de sua diversidade, a música africana tem várias peculiaridades específicas comuns a todos os estilos musicais. Uma delas é o uso da repetição como princípio organizativo. Por exemplo, na música mbira do povo chona de Zimbábue, estabelece-se um padrão de repetições graças à interação das mãos. A partir desse padrão é que o intérprete improvisa. Outra característica comum importante é a polifonia. A música africana possui, além disso, uma qualidade comunicativa, recorrendo a várias vozes, instrumentos e, inclusive, às mãos de um só intérprete. Uma das maneiras de produzir música é o canto de chamada e resposta, em que um coro repete um estribilho fixo que se alterna com o canto do solista. Este, por sua vez, dispõe de maior liberdade para improvisar.
    Existem vários modos distintos de expressão da música africana. Na África Ocidental, são comuns os conjuntos de tambores que têm de três a cinco músicos tocando padrões alternados. No conjunto, cada tambor tem um modo diferente de percutir a pele ou membrana, de maneira que produza notas e timbres (cores tonais) que o distinga dos demais. Esses conjuntos incluem matracas e um sino de metal batido com um pedaço de madeira que produz um padrão repetitivo (às vezes chamado de “linha temporal”). Esse padrão penetra na densa textura do conjunto e faz com que os percussionistas fiquem sincronizados uns com os outros.
    Na música para xilofone akadinda do povo buganda de Uganda, há dois grupos de três músicos cada um, em frente a um mesmo instrumento. O primeiro grupo toca um padrão repetido em oitavas, enquanto o segundo grupo completa os tempos ausentes com um padrão de preenchimento. O tempo (ou velocidade) resultante pode aproximar-se de 600 notas por minuto (ver Intervalo (música)).
    No leste, no centro e no sul da África, há grupos de músicos que tocam conjuntos de flautas ou trompetes, cada qual contribuindo com uma única nota em estreitas rotações com os demais instrumentos. A alternância das partes cria uma rica textura polifônica. Esse tipo de técnica de conjuntos, conhecida como hoqueto, foi também característica da música antiga européia nos séculos XIV e XV. O hoqueto desempenha um papel importante na música dos san ou bosquímanos (ver Sans) do deserto de Kalahari e dos pigmeus dos bosques pluviais do centro da África.
    Entre os povos do sul da África, a polifonia encontra-se mais desenvolvida na música vocal. Na música coral tradicional zulu, as vozes individuais entram em pontos diferentes, formando um ciclo contínuo, sobrepondo-se umas às outras em uma textura complexa e constantemente variável. A mesma técnica pode ser utilizada nas atuações vocais solistas, onde um cantor salta de um ponto de entrada a outro, com o objetivo de integrar-se na textura polifônica total. A música africana utiliza uma ampla variedade de qualidades de vozes. É comum serem acrescentados aos instrumentos musicais objetos sonoros como guizos, chocalhos e lingüetas (como no mbira) para produzir um som assemelhável ao zumbido dos insetos.
    3
    INSTRUMENTOS
    Na música africana, usa-se uma vasta gama de instrumentos. Os tambores, um dos instrumentos mais populares, possuem várias formas e tamanhos. Para a moldura ou fuste, utiliza-se madeira, cabaças e cerâmica. A membrana, esticada sobre o fuste, é feita com pele de répteis, vacas, cabras ou de outros animais. Entre os tipos de tambores mais importantes, podem ser incluídos os seguintes: os grupos de tambores afinados em uma única escala, montados sobre uma armação e tocados por um conjunto de percussionistas; os tambores de fricção, em que o som é produzido esfregando-se a membrana; e o tambor de tensão da África Ocidental, em forma de ampulheta, às vezes chamado de tambor falante, porque pode ser usado para imitar os contornos melódicos da fala.
    Embora os estereótipos da música africana pareçam acentuar a importância dos tambores, existem muitas outras classes de instrumentos de percussão. Entre eles estão os sinos, as matracas, os gongos de madeira, as cabaças percutidas, as vasilhas de cerâmica, os tubos selados e os xilofones. O lamelifone chamado mbira (também encontrado, com o nome de sanza, em alguns lugares da América Latina, inclusive no Brasil) é composto por lingüetas de metal ou de bambu montadas sobre uma tábua ou caixa. O instrumento é sustentado nas mãos ou no regaço do músico e tocado, nos extremos livres das lâminas, com os polegares (por isso é também chamado de “piano de polegar”) ou os dedos indicadores. O lamelifone está bem distribuído por toda a África, onde é conhecido também como kalimba ou likembi.
    Entre os instrumentos de corda populares da África, encontram-se arcos musicais, alaúdes, liras, harpas e cítaras. Os músicos profissionais do povo mandinga de Gâmbia tocam a kora, uma harpa-alaúde de 21 cordas usada para acompanhar narrativas e canções em honra de um chefe. O xalam, um alaúde de pulso, é parente próximo do banjo afro-americano e um instrumento popular no Senegal. O arco musical, formado por uma corda que tem as duas extremidades amarradas a um arco flexível, desempenha um papel de destaque especial na música tradicional dos povos do sul da África, como os san, os xosa e os zulus.
    Entre os instrumentos de sopro africanos encontramos flautas, apitos, oboés e trompetes. As flautas transversas e retas são feitas de bambu, vara, madeira, cerâmica, osso e outros materiais e estão espalhadas por toda a região subsaariana. Os trompetes parecem associar-se à realeza; são feitos de chifres de animais ou de madeira e podem ser encontrados em diversas regiões. Os clarinetes da região das savanas, a oeste, são feitos de grãos de guiné ou de talos de sorgo, com uma lingüeta cortada da superfície do talo em uma das extremidades. Os instrumentos de duas lingüetas, como a algaita dos hauçás, são provenientes da África Setentrional.
    4
    A MÚSICA AFRICANA E A SOCIEDADE
    Os músicos profissionais, os griots, desempenharam um papel crucial como historiadores nas monarquias reinantes entre os séculos X e XX em várias áreas da África. Entre os mandês (ou mandinga) do oeste da África, os bardos profissionais ainda contam relatos de poderosas linhagens e oferecem conselhos aos governadores contemporâneos. Entre os iorubas da Nigéria, um rei incompetente ou cruel ouvirá a primeira petição de abdicação de seu povo através dos tambores falantes. Quando as tropas governamentais de Uganda invadiram o palácio do kabaka (rei) de Buganda, elas se asseguraram, primeiro, de que os instrumentos musicais reais estavam destruídos — em suas memórias, o kabaka descrevera os tambores reais como o coração de seu reino.
    A música continua desempenhando um papel importante nas sociedades africanas. É um meio de transmitir conhecimentos e valores e de comemorar sucessos comuns e pessoais importantes. A música parece combinar-se com a fala, a dança e as artes visuais. Até mesmo nas sociedades com tradições menos desenvolvidas de músicos profissionais, todos os indivíduos têm a possibilidade de participar de um evento musical, acrescentando uma voz ao coro ou batendo palmas no ritmo apropriado.
    A música parece marcar as etapas mais importantes da vida das pessoas. Há cantigas de ninar, de jogos infantis, de ritos de iniciação à adolescência (ver Ritos de passagem), de bodas, de cerimônias de graduação e de homenagem aos ancestrais. Entre os iorubas da Nigéria, as mães de gêmeos devem interpretar um repertório especial. Em Gana, há músicas para tecer e para celebrar a mudança da primeira dentição do filho.
    Em muitas religiões africanas, o som é considerado um dos meios primitivos pelos quais as divindades e os humanos impõem ordem no universo. Na África Ocidental, os percussionistas desempenham um papel essencial nas cerimônias de transe e possessão, momento em que os deuses entram nos corpos dos devotos ou os “cavalgam” (ver Candomblé). Um tocador de tambor competente deve conhecer composições de ritmos específicos para cada um dos deuses e ser responsável por ajustar o fluxo do poder sobrenatural ao contexto do rito — no caso dos músicos shona do Zimbábue, nos processos de cura, deve-se estimular a incorporação das mãos dos espíritos ancestrais.
    A música também é utilizada para organizar as atividades no trabalho. Os homens kpele da Libéria usam uma forma de hoqueto vocal para coordenar seus golpes de machete ao despejar e limpar a densa erva dos campos de arroz. Nas sociedades pigméias dos bosques pluviais centrais, os cantos e gritos são usados para coordenar os movimentos dos caçadores na mata. Na África do Sul, há grupos de crianças que usam flautas e outros instrumentos para controlar o movimento do gado.
    5
    MÚSICA POPULAR
    A música popular africana atual é uma mescla de aspectos das tradições musicais africanas, européias, americanas e do Oriente Médio. Na maior parte da África, surgiu graças ao esforço dos pioneiros que chegaram às colônias e expandiram suas economias em princípios do século XX. O desenvolvimento dos estilos populares foi freqüentemente influenciado pelos meios eletrônicos de massa. A popularidade internacional da música africana cresceu durante a década de 1980, em parte pela participação de músicos africanos nos álbuns de estrelas pop como Paul Simon, Peter Gabriel e David Byrne (ver Talking Heads) e pelo compromisso de muitos músicos em acabar com o regime do apartheid sul-africano.
    O estilo mais influente da música popular na África é a música de banda de guitarras da República do Congo, também denominada soukous. Influenciada pela música afro-cubana, esse estilo se desenvolveu nas cidades da África Central e agora é tocada por grupos de Kinshasa, Brazzaville e Paris. Entre os nomes mais famosos do soukous encontram-se Franco e l'Orchestre O. K. Jazz, Rochereau, Mbilia Bel, Papa Wemba e Loketa.
    No fim do século XIX, um estilo chamado highlife começou a se desenvolver em Gana. Existem dois tipos de grupos de highlife: bandas de baile, em que os músicos desenvolveram uma versão africana da música de dança de salão ocidentais, com bandas de trompetes e saxofones; e as bandas de guitarras, que incluem várias guitarras elétricas e uma bateria de instrumentos de percussão. Na Nigéria, o estilo afro-beat de Fela Anikulapo-Kuti, antigamente músico de highlife, apresenta forte influência da música popular afro-americana e do jazz. Os músicos ioruba desenvolveram uma variante da banda highlife com guitarras chamada juju, utilizando provérbios tradicionais e poesia devocional, além de incorporar o tambor falante. Algumas das estrelas mais populares da música juju são King Sunny Adé e o “comandante-em-chefe” Ebenezer Obey. No Zimbábue, Thomas Mapfumo e o guitarrista Joshua Sithole contribuíram para desenvolver um estilo chamado jiti, transferindo os padrões do mbira shona para a guitarra elétrica. Esse estilo desempenhou um papel importante na difusão das canções de resistência, durante a guerra da independência contra o governo controlado pelos brancos na Rodésia.
    A tradição dos griots profissionais, na região das savanas da África Ocidental, foi realizada por músicos como Youssou N'dour, do Senegal, e Salif Keita, de Mali. Ambos, que freqüentemente gravam em Paris, usam instrumentos tradicionais como o xilofone e a kora, além das guitarras elétricas e dos sintetizadores. Seus estilos vocais refletem a influência da música islâmica sobre a música da região das savanas.
    A África do Sul é berço de alguns dos estilos mais conhecidos da música popular africana. O mbaqanga, que se desenvolveu nas cidades negras segregadas surgidas durante a era do apartheid, é a forma mais conhecida de música para baile. Os grupos contemporâneos de mbaqanga, como os Soul Brothers ou Mahlathini e o Mahotella Queens, incluem um cantor solista e um coro, guitarra e baixo elétricos, bateria e algum tipo de combinação de saxofones, acordeão ou órgão. O estilo coral masculino zulu do isicathamiya (“caminho dos passos”), interpretado por Ladysmith Black Mambazo, provém das canções de bodas tradicionais, dos estilos corais afro-americanos e dos hinos de igreja de estilo metodista.
    6
    INFLUÊNCIAS SUL-AFRICANAS NA MÚSICA AMERICANA
    O tráfico de escravos no período colonial exerceu influência decisiva na música americana. O tango, o jazz, a habanera, o blues, o samba e o frevo são herdeiros dos diferentes ritmos africanos. A influência no sul dos Estados Unidos, bem como em Cuba e na Jamaica, é comum. A habanera, o jazz e o blues possuem a mesma origem afro-americana. No Brasil, tanto no Rio de Janeiro como na Bahia, a influência dos negros é primordial nas seqüências rítmicas. No Rio da Prata, o candomblé- uruguaio é filho direto das músicas negras, enquanto o tango argentino recebe influências africanas através da habanera e da milonga. O termo “tango” identifica um vocábulo de origem africana, que significa reunião ou conjunto de pessoas.

    Marcadores:

    domingo, 17 de outubro de 2010

    Bee Gees


    Bee Gees, upload feito originalmente por Rogsil.

    Marcadores:

    sábado, 16 de outubro de 2010

    :: Made in Brazil ::

    :: Made in Brazil ::

    Marcadores:

    sexta-feira, 15 de outubro de 2010

    Big in Japan

    Marcadores:

    quinta-feira, 14 de outubro de 2010

    Voivod: The HellDriver - Lyrics

    The HellDriver

    When you take your steering wheel
    When you speed up your engine
    Your rage makes up your counter
    Hell spins and burns your tires
    Hit and run again, I eat when I can
    I have no limits, my life is a risk
    Let's speed the road hog
    His sheet iron is hot
    The helldriver and his damnation
    Speed up in hell to run so fast
    When the sound of metal raises
    When the smoking valves make a pin
    Fuel and oil are my blood
    The law is over, I'm out
    If you want to stop the speed freak
    Prepare a good plan to do it
    Coz he's always in the red zone
    And he's a runner
    of the hell road.

    Marcadores:

    quarta-feira, 13 de outubro de 2010

    Dicas Caseiras

    http://www.dicasecia.com/

    Marcadores:

    terça-feira, 12 de outubro de 2010

    Macrobiótica

    Macrobiótica é um regime de dieta proposto nos final dos anos 60 por Michio Kushi, que foi inspirado pelo filósofo Georges Ohsawa. A dieta macrobiótica enfatiza cereais integrais cultivados localmente, legumes e produtos de soja fermentada, combinados em refeições pelo princípio das propriedades do yin e yang.


    O ideal é que não seja consumido nenhum produto animal, porém Kushi recomenda que a dieta seja adotada gradualmente, comendo cada vez menos alimentos de origem animal até que o corpo não tenha mais necessidade deles. Farinha refinada, açúcar, laticínios e carne de vertebrados são vistos como os mais nocivos, enquanto peixe é considerado aceitável se o corpo pedir por ele. Além de frutas naturais, o único adoçante usado na comida macrobiótica é xarope de malte de cevada.


    Uma sopa miso japonesa tradicional é tomada como desjejum. Os ingredientes para uma refeição principal macrobiótica são sempre cozinhados juntos por uma extenso período de tempo em um só lugar, geralmente uma panela de pressão. Um produto de soja fermentada (por exemplo miso ou tamari) é geralmente misturado depois de cozinhar.


    Exemplos de combinações:

    Arroz integral, lentilhas e couve-flor
    Cevada integral, ervilhas e cenouras
    Trigo integral, grão-de-bico seco e batatas.



    Os proponentes da macrobiótica afirmam que essa dieta pode ajudar a alcançar a paz interior e salvação do consumismo, assim como trazer benefícios significativos para a saúde, incluindo proteção contra enfermidades cardíacas e alguns cânceres.


    Alguns do que seguem essa dieta acreditam que sua boa saúde é decorrente de comer macrobioticamente, porém oponentes apontam diversas mortes de pessoas que estavam usando a forma mais severa de macrobiótica. Não foi comprovada nenhuma ligação de causa entre dieta e as mortes, mas isso não pode ser descartado como um fator possível.

    Marcadores:

    segunda-feira, 11 de outubro de 2010

    Guloseimas

    Marcadores:

    domingo, 10 de outubro de 2010

    Nigella Lawson - Guloseimas - Parte 1

    Marcadores:

    sábado, 9 de outubro de 2010

    Mingau de Maisena

    Mingau de maisena
    ·        1 xícara de leite
    ·        1 colher de chá de maisena
    ·        1 colher de sobremesa de açúcar
    ·        1 pitada de canela em pó
    Misture a maisena com o leite e leve ao fogo baixo mexendo sempre.  Acrescente o açúcar, mexendo sempre até engrossar.  Coloque no prato e polvilhe com canela.

    Marcadores:

    sexta-feira, 8 de outubro de 2010

    Arroz de Forno

    • 2 ovos
    • 1 colher (sopa) de salsa picada
    • 1/2 colher (sopa) de óleo
    • 2 xícaras de (chá) de arroz cozido
    • 1 colher (sopa) de queijo ralado
    • Sal a gosto

    MODO DE PREPARO:

    1. Bata os ovos , tempere com sal e junte a salsa
    2. Aqueça o óleo, junte os ovos batidos e deixe fritar sem parar de mexer
    3. Quando estiverem cozidos, junte o arroz, coloque em uma forma refratária, polvilhe o queijo e leve ao forno, por 15 minutos

    Marcadores:

    quinta-feira, 7 de outubro de 2010

    Dicas de memorização p/ o vestibular

    Marcadores:

    quarta-feira, 6 de outubro de 2010

    Dicas de Turismo

    Marcadores:

    terça-feira, 5 de outubro de 2010

    Dicas para um currículo campeão

    Marcadores:

    segunda-feira, 4 de outubro de 2010

    Dicas!

    Marcadores:

    domingo, 3 de outubro de 2010

    Cidade dormitório - Wikipédia, a enciclopédia livre

    Cidade dormitório - Wikipédia, a enciclopédia livre

    Marcadores:

    sábado, 2 de outubro de 2010

    Cidade FM

    Cidade FM

    Marcadores:

    sexta-feira, 1 de outubro de 2010

    IBGE - Cidades@

    IBGE - Cidades@

    Marcadores:

    quinta-feira, 30 de setembro de 2010

    Ministério das Cidades — Ministério das Cidades

    Ministério das Cidades — Ministério das Cidades

    Marcadores:

    quarta-feira, 29 de setembro de 2010

    Cidade de Transbordo


    Cidade de Transbordo, centro urbano dotado de duas ou mais áreas de conexão com redes de transportes diferentes, conhecida como complementaridade intermodal. Essas modalidades exigem infra-estruturas específicas e organizam seus fluxos de mercadorias e pessoas, conectando os diferentes espaços de atuação dessas modalidades de transporte.
    Uma cidade de transbordo, normalmente está situada num entroncamento rodo-ferroviário, num porto onde chegam e partem diferentes redes modais, além de possuir, em alguns casos, um terminal aéreo. Sua maior ou menor importância vincula-se à intensidade de fluxos entre esse centro e suas áreas de produção ou de consumo situadas em seu espaço de influência.
    Na maioria dos casos, uma cidade de transbordo é também um centro atacadista, com suas formas próprias, como áreas de galpões de estoque de mercadorias, uma paisagem que respira transporte, principalmente em suas áreas periféricas ao centro.

    Marcadores:

    terça-feira, 28 de setembro de 2010

    Linux


    Linux, sistema operacional multiusuário que incorpora a multitarefa, compatível com o sistema Unix e disponível para diversas plataformas de computadores. Sendo um sistema operacional que segue o padrão Posix, coerente e com muitos recursos, o Linux foi desenvolvido não só por seu criador, o finlandês Linus Torvalds, mas por milhares de programadores ao redor do mundo. O mais interessante sobre isto é que este esforço mundial maciço de desenvolvimento é, em grande parte, natural e voluntário.
    Por volta de agosto de 1991, um estudante de Ciência da Computação finlandês começou a divulgar na Internet a seguinte mensagem:
    “Olá a todos que estão usando o Minix (pequeno sistema operacional muito utilizado por estudantes). Estou fazendo um sistema operacional (livre) como um passatempo para 386(486) AT compatíveis.”
    Esse estudante chamava-se Linus Torvalds e o “passatempo” que ele mencionou se tornou a base do Linux que conhecemos hoje.
    Linus Torvalds continua trabalhando no kernel (cerne ou núcleo principal do sistema), porém o Linux é muito mais do que um simples kernel. Não há gerenciamento centralizado de infra-estrutura. Alguém na Rússia, por exemplo, recebe uma nova placa mãe e escreve um driver, software controlador, para suportar uma característica diferente que esta possua. Ou então um administrador de sistemas brasileiro precisa de um software para geração de cópias de segurança, desenvolve-o na medida de sua necessidade e o distribui a qualquer um que precise de algo similar. Esta é a idéia por trás do conceito chamado, em inglês, de open source, ou código fonte aberto. O desenvolvimento de software para o sistema operacional não é proprietário; o desenvolvedor disponibiliza o código fonte juntamente com o software para que outros programadores ao redor do mundo possam melhorá-lo e aprender com ele.
    Outro aspecto interessante é que o Linux pode ser obtido gratuitamente, uma vez que a maioria dos programas e o próprio sistema operacional estão disponíveis para uso por qualquer usuário em qualquer situação.

    Marcadores:

    segunda-feira, 27 de setembro de 2010

    C (Informática)


    C (Informática), linguagem de programação desenvolvida em 1972 por Dennis Ritchie nos Laboratórios Bell.
    Apesar de ser uma linguagem de alto nível, possui muitos recursos de baixo nível, o que a torna bastante poderosa e flexível, sendo uma de suas mais importantes aplicações o desenvolvimento de sistemas operacionais (como o Unix), softwares científicos e de comunicação. Existem compiladores de códigos escritos em C para os principais sistemas operacionais; dessa forma, os sistemas se tornam portáteis, isto é, podem ser reaproveitados e executados em diversas plataformas diferentes.
    Com o passar do tempo, a linguagem C vem se aperfeiçoando, tendo incorporado funções de orientação a objeto (C++) e plataformas para desenvolvimento de aplicativos visuais.

    Marcadores:

    domingo, 26 de setembro de 2010

    UNIX


    UNIX, sistema operacional multiusuário que incorpora a multitarefa. O sistema operacional UNIX tem diversas variantes e é considerado mais potente, mais transportável e mais independente de equipamentos concretos que outros sistemas operacionais, por estar escrito em linguagem C.

    Marcadores:

    sábado, 25 de setembro de 2010

    Comparativo: iPhone 4 vs. iPod touch de quarta geração

    Marcadores:

    sexta-feira, 24 de setembro de 2010

    Teclado IPhone


    Teclado IPhone, upload feito originalmente por Rogsil.

    Marcadores:

    quinta-feira, 23 de setembro de 2010

    Dicionário Houaiss: Psiquê

    n substantivo feminino
    1    a alma ou o espírito, distintos do corpo; mente
    2    m.q. psiquismo ('conjunto')
    3    Rubrica: psicologia, psicanálise.
    a estrutura mental ou psíquica de um indivíduo
    4    Rubrica: filosofia, psicologia, psicanálise, teologia.
    termo teológico, filosófico e científico que designa a essência ou personificação do princípio de vida considerado como sistema de referência ou base das funções psíquicas, da ação e do comportamento; alma, espírito
    5    Rubrica: filosofia.
    no neoplatonismo, a segunda emanação do Uno, tida como uma consciência universal e como o princípio que anima o universo como um todo; a alma do mundo
     Obs.: f. geral não pref.: psiquê

    Marcadores:

    quarta-feira, 22 de setembro de 2010

    Psicologia: Deus não é suficiente?

    Marcadores:

    terça-feira, 21 de setembro de 2010

    Psicologia Pastoral C.E.M.


    Psicologia Pastoral C.E.M. , upload feito originalmente por Elton & Zeny (e-mission).

    Marcadores:

    segunda-feira, 20 de setembro de 2010

    Psicologia - Wikipédia, a enciclopédia livre

    Psicologia - Wikipédia, a enciclopédia livre

    Marcadores:

    domingo, 19 de setembro de 2010

    Psicologia experimental

     

    Psicologia experimental, aplicação de técnicas de laboratório para estudar o comportamento e fenômenos psíquicos como a percepção, memória, pensamento e aprendizagem.

    O fisiólogo Wilhelm Wundt fundou o primeiro laboratório psicológico, para descobrir as sensações que provocavam nos indivíduos uma série de estímulos sistematicamente controlados. Wundt dominou neste campo até princípios do século XX, quando os métodos introspectivos em psicologia foram depreciados.

    A psicologia experimental engloba, desde seu início, diferentes métodos e pontos de vista, o que permitiu encontrar diversas aplicações práticas na indústria, na educação e na terapia.

    As inquietudes sobre fenômenos como a percepção, a memória e a aprendizagem persistem, mas se complementam com enfoques fisiológicos e o uso de procedimentos estatísticos para demonstrar experiências e analisar dados, apoiados, hoje, pela tecnologia da informática.

    Microsoft ® Encarta ® Encyclopedia 2002. © 1993-2001 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

    Marcadores:

    sábado, 18 de setembro de 2010

    The Thinker

    Marcadores:

    sexta-feira, 17 de setembro de 2010

    Filosofia - Wikipédia, a enciclopédia livre

    Filosofia - Wikipédia, a enciclopédia livre

    Marcadores:

    quinta-feira, 16 de setembro de 2010

    Uma introdução à filosofia da religião, um olhar da fé cristã sobre a relação entre a filosofia e a religião na história do pensamento ocidental - Alessandro Rocha

    Marcadores:

    quarta-feira, 15 de setembro de 2010

    Filosofia - para que serve?

    Marcadores:

    terça-feira, 14 de setembro de 2010

    Leibniz, Gottfried Wilhelm

     
    Leibniz, Gottfried Wilhelm (1646-1716), filósofo e matemático alemão. Sua contribuição à matemática consistiu em enumerar os princípios fundamentais do cálculo infinitesimal. Também idealizou um método de notação (Signos matemáticos) e é considerado um dos iniciadores da lógica matemática.
    Sua filosofia concebe o universo composto de inumeráveis centros de força espiritual ou energia, conhecidos como mônadas, cada uma representando um microcosmo individual. Este cosmo é o resultado harmonioso de um plano divino: “o melhor dos mundos possíveis”. Suas principais obras são Monadologia (1714) e Novo tratado sobre o entendimento humano (1703).
    Microsoft ® Encarta ® Encyclopedia 2002.
    © 1993-2001 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

    Marcadores:

    segunda-feira, 13 de setembro de 2010

    Entrevistando: Gilles Lipovetsky

    Bem-estar é o novo luxo

    O sociólogo francês Gilles Lipovetsky conta como a era do hiperconsumo está transformando nossos conceitos e vontades

    O sociólogo francês Gilles Lipovetsky, 66, tornou-se popular por escolher o consumo, a moda e o luxo como objetos de estudo. De jeans e sandálias, o autor de "A Felicidade Paradoxal" e "O Império do Efêmero" recebeu a reportagem na cobertura de um prédio na zona sul de São Paulo, onde foi hospedado.
    Na cidade para um fórum mundial de turismo, Lipovetsky veio falar sobre o "consumo de experiência".
    Abaixo, fala também da obsessão pela saúde e afirma: bem-estar é o novo luxo.

    Folha - O que é "consumo de experiência"?
    Gilles Lipovetsky -
    Vai além dos produtos que podem me trazer esse ou aquele conforto, ou me identificar com essa ou aquela classe. As razões para escolher um celular, hoje, vão além das especificações. Queremos ouvir música, tirar fotos, receber e-mails, jogar. Ter vivências, sensações, prazeres. É um consumo emocional.
    Então, o que é o luxo, hoje?
    O luxo, apesar de ainda existir na forma tradicional, também está mudando.
    Quando buscamos um hotel de luxo hoje, não queremos torneiras de ouro, lustres. O luxo está nas experiências de bem-estar que o lugar pode oferecer. Spa, sala de ginástica, serviço de massagem. O bem-estar é o novo luxo.
    Como consumir bem-estar?
    Nos anos 60 e 70, quando o consumo de massa possibilitou que famílias de classe média se equipassem com produtos, o bem-estar ainda era medido em termos de quantidade. Hoje, o que está na cabeça das pessoas é o bem-estar qualitativo: a tal qualidade de vida. O que inclui a qualidade estética.
    Qual a relação entre busca de bem-estar e uma sociedade mais e mais "medicalizada"?
    A obsessão com a saúde e a prevenção é o lado obscuro do hiperconsumismo, gerador de ansiedade quase higienista. A quantidade de informação disponível torna o consumo complicado. Na alimentação, os consumidores estão ávidos pela leitura dos rótulos: quais são os ingredientes, de onde vêm, podem causar câncer, engordar? Há 40 anos, íamos ao médico uma vez por ano, se muito.
    Hoje, um indivíduo faz até dez consultas por ano. O consumo de exames, para nos fazer sentir "seguros", cresce exponencialmente. Sintoma do hiperconsumismo: queremos comprar nossa saúde.
    Como vê as campanhas contra o cigarro e a obesidade?
    O hiperconsumidor está preso num emaranhado de informações e ele tem muitas regras a seguir. Parar de fumar faz parte da lógica da prevenção. É um sacrifício do presente em prol do futuro.
    No hiperindividualismo, a gestão do corpo é central. Esse autogerenciamento permanente explica, também, a onda do emagrecimento.
    Expor-se ao sol é arriscado, mas é considerado bonito ter a pele bronzeada. Privar-se de comer é privar-se do prazer. É um paradoxo que todos vivem e, por isso, no caso dessas mulheres subjugadas ao terrorismo da magreza, elas sentem culpa. As regras são contraditórias.
    Qual é a saída para toda essa ansiedade?
    As compras. Antes as pessoas iam à missa, agora elas vão ao shopping center.
    Comprar, ir ao shopping, viajar -são as terapias modernas para depressão, tristeza, solidão. Você pode comprar "terapias de desenvolvimento pessoal". Um fim de semana zen, um pacote de massagens. Todas as esferas de vida estão subjugadas à lógica do mercado.
    Por que as pessoas não se sentem felizes?
    O hiperindividualismo aparece quando nossa sociedade nega as instituições da coletividade. A religião, a comunidade, a política. Os deuses são os homens. O indivíduo é um agente autônomo que deve gerenciar a própria existência. Esse indivíduo pode fazer escolhas privadas -que profissão fazer, com quem se casar, o que comprar- mas está submetido às regras da globalização econômica de eficácia, de produtividade, juventude, consumo. O acesso ao conforto material, enquanto sociedade, não nos aproximou da felicidade. Há tanta ansiedade, tanto estresse, tanta angústia e tanto medo que a abundância não consegue proporcionar um sentimento de completude.
    Consumimos para esquecer?
    Também. Mas há um outro lado. Desenvolvemos o que eu chamei de "don juanismo" [ele cita o personagem "Don Juan", da ópera de Mozart, que "conheceu" 1.003 mulheres]. Todos nos transformamos em Dons Juans.
    Somos todos colecionadores de experiências. Temos medo que a vida passe ao largo.
    Existe um senso comum que nos diz que se não tivermos vivido tal ou tal experiência, teremos perdido nossa vida.
    É uma luta contra o tédio, uma busca incansável e viciada pela novidade, pela fuga da rotina.

    Marcadores:

    domingo, 12 de setembro de 2010

    ENTREVISTA DO DOMINGO: SANDRA CUREAU


    Lula quer eleger a sua sucessora a qualquer custo

    SANDRA CUREAU, VICE-PROCURADORA-GERAL ELEITORAL, DIZ NUNCA TER VISTO UMA ELEIÇÃO COMO A DESTE ANO E CRITICA A PARTICIPAÇÃO DO PRESIDENTE NA CAMPANHA DE DILMA ROUSSEFF

    A menos de dez dias do primeiro turno, a vice-procuradora-geral eleitoral Sandra Cureau diz que nunca viu uma eleição como a de 2010 e critica a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva: "Eu acho que ele quer, a qualquer custo, fazer a sua sucessora".
    Gaúcha, 63, ela acrescenta: "É por isso que, como dizem no manifesto [de intelectuais pela democracia], ele [Lula] misturou o homem de partido com o presidente. A impressão que tenho é a de que ele faz mais campanha do que a própria candidata. É quase como se fosse uma coisa de vida ou morte". Veja os principais trechos da entrevista à Folha.

    Folha - Qual o efeito do empate no STF sobre a validade da Lei da Ficha Limpa?
    Sandra Cureau - Vai interferir muito no processo eleitoral, porque colocou uma quantidade enorme de candidatos no limbo. O que vai acontecer? Ninguém sabe.

    Isso favorece os fichas-sujas?
    Não sei, porque pode ocorrer um fenômeno como o que já vinha ocorrendo aqui no DF, onde um candidato ao governo [Joaquim Roriz, do PSC] teve seu registro impugnado desde o início e foi caindo nas pesquisas.

    Processo contra poderosos não dá em nada, nem na Justiça Penal nem na Eleitoral?
    Quem tem condições de pagar bons advogados recorre, recorre e recorre. Se o Congresso quer mesmo expulsar os fichas-sujas, vai ter de votar uma legislação que torne mais ágil o processo eleitoral e o processo em geral.

    Como vê a troca de Roriz pela mulher dele como candidata?
    Ele nunca teve uma decisão positiva. O TRE-DF indeferiu o registro, o TSE manteve o indeferimento e o ministro Carlos Ayres Britto negou o efeito suspensivo no STF. Ou seja: ele perdeu todas.
    Há um dispositivo na lei dizendo que candidato "sub judice" pode continuar fazendo campanha. Só que, na minha interpretação, Roriz sempre esteve com a candidatura indeferida, e isso não é estar "sub judice".
    Quanto à possibilidade de colocar a mulher dele, isso pode. Até na véspera você pode substituir, como quando o candidato falece.

    Não é frustrante?
    Mais do que frustrante. O candidato sai, mas a foto dele fica na urna. É interessante porque, no regimento do Supremo, existe um dispositivo dizendo que, quando há empate, prevalece a decisão que já existe. Teria de prevalecer, então, a decisão do TSE pela inelegibilidade [de Roriz].

    Qual o balanço que a sra. faz das eleições de 2010?
    Foi uma das eleições mais complicadas de que eu participei. Talvez tenha alguma coisa com o fato de eu ser mulher, mas acho que têm acontecido coisas incríveis.
    Pessoas se negam a dar informações que têm de dar, agressões e verdadeiras baixarias, principalmente em blogs. Fico pensando: será que, se fosse um homem, fariam a mesma coisa, tão à vontade? Há certa desobediência às decisões do TSE, certo desprezo pelo Ministério Público Eleitoral por parte de algumas autoridades.

    Qual o papel do presidente da República nisso, já que ele desdenha das multas e se referiu à senhora como "uma procuradora qualquer"?
    Quando ele diz que eu sou "uma procuradora qualquer por aí", ele reduz a instituição Ministério Público Eleitoral a alguma coisa qualquer. Por isso, houve reação tão veemente por parte da OAB e das entidades de magistrado e de Ministério Público. A reação foi geral. Aliás, a própria manifestação de São Paulo é consequência do que se está vivendo nesta eleição.

    A sra. se refere ao "Manifesto pela Democracia", assinado por dom Paulo Evaristo Arns, ex-ministros da Justiça, outros juristas e intelectuais?
    Exatamente

    Eles dizem ser "constrangedor o presidente não compreender que o cargo tem de ser exercido na plenitude e não existe o "depois do expediente'". A sra. concorda?
    É, e é complicado, porque a gente nunca teve esse tipo de problema antes. Não porque os presidentes não fizessem campanha para seus candidatos, mas eles faziam tendo presente que eram chefes da nação. Era de uma maneira mais republicana, ou mais democrática, não sei que palavra usar.

    Como a sra. avalia a participação de Lula nesta eleição?
    Eu acho que ele quer, a qualquer custo, fazer a sua sucessora. É por isso que, como dizem no manifesto, ele misturou o homem de partido com o presidente. Aquela coisa de não aceitar a possibilidade de não fazer a sucessora. A impressão que eu tenho é a de que ele faz mais campanha do que a própria candidata. Nunca vi isso, é quase como se fosse uma coisa de vida ou morte para ele.

    Como a sra. reage à posição do presidente, que recebe uma multa, duas, três e...
    ...não está nem aí. Isso faz parte de todo um quadro, e não é uma multa que vai parar isso, ainda mais que são multas baixas.

    A oposição também não comete excessos o tempo todo?
    Por isso também foi multada. No caso da candidata Marina Silva [PV], foram poucas representações. Com relação ao candidato José Serra [PSDB], entrei com 26 representações, e 29 contra a candidata Dilma Rousseff [PT] e o presidente.

    A sra. considera absurdo analisarem que isso possa evoluir para um nível de tensão próximo ao da Venezuela?
    Por enquanto, não vejo isso, mas me preocupa muito a tentativa de desqualificar as instituições. Quando se começa a não ter respeito pelas instituições e se incentiva inclusive isso, pode levar a um caminho em que não haja autoridade, ou que a autoridade seja única. Todos os Poderes são legítimos. Um não pode se sobrepor aos outros.

    No escândalo da ex-ministra Erenice Guerra, houve partidarismo da imprensa?
    A imprensa prestou um serviço não só ao povo brasileiro, que paga impostos que estavam sendo usados naquelas negociações, ou negociatas, sei lá, como prestou um serviço ao presidente.

    E a acusação de que há um complô da imprensa a favor de um candidato?
    Não vejo, até por uma razão muito simples. Se houvesse um complô a favor de um candidato ou contra o outro, ele estaria lá nas alturas.

    RAIO-X SANDRA CUREAU, 63 ANOS

     
    QUEM É
    Vice-procuradora-geral eleitoral e subprocuradora-geral da República
    CARREIRA
    Ingressou no Ministério Público em 1976 e atuou em Porto Alegre, Rio, Belo Horizonte e Brasília
    FORMAÇÃO
    Graduada em direito em 1970 pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul)

    Marcadores:

    sábado, 11 de setembro de 2010

    ENTREVISTA NICHOLAS CARR

    A internet obriga a pensar de forma ligeira e utilitária

    JORNALISTA QUESTIONA SE O GOOGLE AFETA A INTELIGÊNCIA HUMANA E RECOMENDA RESTRINGIR O USO DE COMPUTADORES NAS ESCOLAS E EM CASA

     

    Nicholas Carr cutucou a onça da internet com um argumento longo e bem-desenvolvido no livro "The Shallows -What the Internet is Doing to Our Brains" (que poderia ser traduzido como "No Raso -O que a Internet Está Fazendo com os Nossos Cérebros" e será lançado no Brasil pela Agir).
    Em poucas palavras, a facilidade para achar coisas novas na rede e se distrair com elas estaria nos tornando burros. O livro já vendeu mais de 40 mil cópias nos Estados Unidos. Está sendo traduzido em 15 línguas.
    Carr recusa a pecha de alarmista, mas sua preocupação com as "tecnologias de tela" é tanta que ele recomenda a restrição do acesso de alunos à internet nas escolas. Não descarta que a rede possa evoluir para a veiculação de ideias menos superficiais, mas tampouco vê indícios de que irá nessa direção. Leia abaixo trechos da entrevista telefônica dada por Carr da casa de parentes em Evergreen, Colorado, onde se refugiou depois de evacuado por força de incêndios florestais perto de sua casa nas montanhas Rochosas.

    Folha - O livro deplora a internet como ameaça à mente formada pela invenção de Gutenberg, que nos deu o Renascimento e o Iluminismo. Mas Gutenberg também não destruiu a mente e a filosofia medievais? Ou seria mais preciso dizer que as invenções amplificam e continuam a cultura do passado?
    Nicholas Carr -
    Toda tecnologia de comunicação e escrita traz mudanças. Isso é verdadeiro mesmo para o período anterior a Gutenberg, com a invenção do alfabeto, pela maneira como alterou a memória humana e nos deu maior capacidade de intercambiar informação. A internet, assim como tecnologias anteriores, amplifica certos modos de pensar e certos aspectos da mente intelectual, mas também, ao longo do caminho, sacrifica outras coisas importantes.

    Se a leitura e a reflexão profundas estão em risco, como explicar o sucesso de coisas como o Kindle e seu livro?
    As coisas não mudam de imediato. O número ao menos dos que leem livros sérios vem caindo há um bom tempo, mas haverá pessoas lendo livros por muito tempo no futuro. Meu argumento é que essa prática está se mudando do centro da cultura para a periferia, e as pessoas começam a usar a tela como sua ferramenta principal de leitura, não a página impressa. Acho também que, à medida que mudamos para dispositivos como Kindle ou iPad para ler livros, mudamos nossa maneira de ler, perdemos algumas das qualidades de imersão da leitura.

    O que pode ser feito em termos práticos e individuais para resistir a tal tendência?
    Não escrevi o livro para ser do tipo de autoajuda. A mudança que estamos vendo faz parte de uma tendência de longo prazo, na qual a sociedade põe ênfase no pensamento para a solução rápida de problemas, tipos utilitários de pensamento que envolvem encontrar informação precisa rapidamente, distanciando-se de formas mais solitárias, contemplativas e concentradas.
    Por outro lado, como indivíduos, nós temos escolha. Mesmo que a desconexão se torne mais e mais difícil, pois a expectativa de que permaneçamos conectados está embutida na nossa vida profissional e cada vez mais na visa social, a maneira de manter o modo mais contemplativo de pensamento é desconectar-se por um tempo substancial, reduzindo nossa dependência em relação às tecnologias de tela e exercendo nossa capacidade de prestar atenção profundamente em uma única coisa.

    As escolas deveriam restringir o uso da internet pelos alunos, em lugar de se lançar de cabeça na tecnologia?
    Sim. Nos EUA tem havido uma corrida para considerar que computadores na escola são sempre uma coisa boa, até mesmo uma confusão da qualidade do ensino com o tempo que os alunos passam conectados. É um erro.
    Certamente os computadores e a internet têm um papel importante a desempenhar na educação, e as crianças precisam aprender competências computacionais, a usar a internet de maneira eficaz. Mas as escolas precisam perceber que essa é uma maneira de pensar diferente de ler um livro. É preciso dar tempo e ênfase, no ensino, para desenvolver a capacidade de prestar atenção em uma única coisa, em vez de mover sua atenção entre diversas coisas. Isso é essencial para certos tipos de pensamento crítico e conceitual.

    O sr. consideraria a internet responsável pela epidemia de casos de transtorno de deficit de atenção e hiperatividade (TDAH)?
    Não tenho certeza de que a ciência sobre isso seja definitiva, ainda. Há indicações de que as tecnologias que as crianças usam, de videogames a Facebook, possam contribuir para TDAH. É algo que precisa ser mais estudado. Para os pais preocupados com a capacidade de seus filhos de manter a atenção, poderia ser apropriado restringir as tecnologias.

    A TV e o rock também já foram acusados no passado de ameaçar os intelectos jovens, mas não há carência de novos escritores e artistas.
    Sempre que uma tecnologia nova e popular aparece, há pessoas que adotam uma visão exageradamente otimista, de uma utopia social, e pessoas que adotam uma visão exageradamente negativa, de que ela vai destruir a civilização. No livro tento não adotar uma visão unilateral da tecnologia, porque acho que ela tem muitas coisas boas, do acesso mais fácil à informação até novas ferramentas para autoexpressão.
    Meu temor é que, na medida em que empurramos celulares, smartphones e computadores para as crianças em idades cada vez mais precoces, elas não venham a desenvolver as habilidades mentais mais contemplativas e atentas. Isso seria uma grande perda para a cultura, pois a expressão artística requer reflexão mais calma, tranquila, introspectiva.

    É concebível que a internet possa mover-se numa direção que combine os poderes da informação visual com os do texto para promover pensamentos em profundidade?
    Tudo é possível, mas cada tecnologia que usamos para fins intelectuais tem certos efeitos e reflete um conjunto particular de premissas sobre como devemos pensar. A internet, sendo um sistema multimídia baseado em mensagens e interrupções, tem uma ética intelectual que valoriza certos tipos de pensamento utilitários, voltados para a solução de problemas, que encoraja as multitarefas e a rápida transmissão ou recepção de migalhas de informação. A tecnologia pode mudar rapidamente, mas não vejo razão para pensar que vá [noutra direção].

    PERFIL
    Carr tem um blog, mas não quer saber de Twitter

    Nicholas Carr (1959), estudou literatura no Dartmouth College e na Universidade Harvard. Foi editor da "Harvard Business Review" e colunista do jornal britânico "The Guardian".
    Carr mantém um blog, "Rough Type", e tem página pessoal na internet. Fechou, porém, suas contas no Twitter e no Facebook.
    Seus três últimos livros atraíram a ira de muitos no setor de TI (tecnologia da informação). No primeiro, "Será que TI é tudo?", afirmava que a importância da informática nas corporações está diminuindo.
    No segundo, "A Grande Mudança", tratava da crescente importância da computação "em nuvem", baseada na internet. Em seu "The Shallows", apoia a tese da superficialidade da internet em três pilares que lembram as teses de Marshall McLuhan (1911-1980), mas com sinal trocado.
    Primeiro, ele recorre à neurociência para afirmar que o cérebro é "plástico". Não uma estrutura fixa desde o nascimento, mas um emaranhado de conexões que são desfeitas e recompostas ao longo da vida.
    Depois, afirma que tecnologias de escrita e leitura modificam a forma de pensar. Fechando o círculo, Carr conclui que a internet produz cérebros sob medida para mentes superficiais.

    Marcadores: