Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2009

Redes Sociais: Twitter

Imagem

Redes Sociais: Flickr

Imagem

Redes Sociais: Facebook

Imagem

Psicologia Criminal

Check out this SlideShare Presentation: Psicologia CriminalView more presentations from Sérgio Morais.

E-Book:

Consciência

Consciência, não há uma definição simples e consensual da consciência. Certas definições têm uma orientação tautológica (por exemplo, identificar a consciência como o estado de vigília) ou puramente descritiva (a consciência como conjunto de percepções, pensamentos ou sentimentos). Embora tenha sido o principal tema de pesquisa da psicologiadurante bastante tempo, logo caiu no esquecimento para ressurgir, atualmente, como uma área em constante debate, mais especificamente no que se refere ao estudo dos estados alterados de consciência.Ficou demonstrado que os indivíduos são responsáveis diretos por suas ações e seu comportamento. A memória e as lembranças são armazenadas de forma organizada e não ao acaso. Todo um ramo recente da psicologia, a psicologia cognitiva, estuda esses aspectos. A psicologia infantil pesquisa, em profundidade, como se percebe ou interpreta o mundo nas distintas etapas de desenvolvimento. No comportamento animal, investigam-se as diferentes caract…

Psicología UDG

Imagem
Psicología UDG, upload feito originalmente por Carlos Sánchez Pimienta.

A energia psíquica e suas metamorfoses.

Nise da Silveira

Seguindo o método de acompanhar cronologicamente, tanto quanto possível, o desenvolvimento da obra de Jung em estreita conexão com sua biografia, começaremos este texto comentando o livro Símbolos de transformação, publicado em 1912, com o título de Transformações e símbolos da libido. Foi nesse livro que Jung apresentou, pela primeira vez, seu conceito de "energia psíquica". Enquanto Freud atribui à libido significação exclusivamente sexual, Jung denomina libido a energia psíquica tomada num sentido amplo. Energia psíquica e libido são sinônimos. Libido é apetite, é instinto permanente de vida que se manifesta pela fome, sede, sexualidade, agressividade, necessidades e interesses os mais diversos. Tudo isso está compreendido no conceito de libido. A idéia junguiana de libido aproxima-se bastante da concepção de "vontade", segundo Schopenhauer. Entretanto Jung não chegou a essa formulação através dos caminhos da reflexão filosófica. Foi a ela …

O conceito de "diferença" na obra de Gilles Deleuze

A noção de diferença, na filosofia de Gilles Deleuze, é no mínimo uma instância problemática. Num certo sentido, ela é fundamental para a compreensão de toda a sua obra. Mas, o que é exatamente a diferença, em si mesma? Por que Deleuze afirma, de forma contundente, que a razão clássica não pode apreendê-la sem, com isso, destruir a sua natureza "rebelde e anárquica"? Antes de respondermos a tal questão, precisamos levar em consideração o fato de que, ao longo da história da filosofia, a diferença foi continuamente vista como o mais temível dos males (no mínimo, ela causava estranheza e mal-estar por sua capacidade de furtar-se a qualquer tipo de modelo ou regra preestabelecida). Ou bem a diferença era "o além celestial de um entendimento divino inacessível a nosso pensamento representativo, ou o aquém infernal, insondável para nós, de um Oceano de dessemelhança". De um modo ou de outro, a diferença encontrava-se excluída do Ser - como algo que não pertencia a sua e…

Filosofia......

eBook: Convite a Filosofia - Marilena Chaui

Imagem

Gilles Deleuze

Imagem
Deleuze, Gilles (1925-1995), filósofo francês, nascido em Paris, autor de uma filosofia da diferença, que concebe o homem como uma “máquina desejadora”. Gilles Deleuze tornou-se bacharel em Filosofia em 1948. A partir de 1969, passou a lecionar na faculdade de Vincennes-Saint-Denis (Paris VIII), em companhia de Michel Foucault. A carreira filosófica de Deleuze principiou com a publicação de monografias filosóficas (Hume, Nietzsche, Kant, Bergson, Spinoza). Seu propósito era fundar a crítica do pensamento na análise da história do pensamento e no confronto dos sistemas epistemológicos (ver Epistemologia). Expondo as diferenças pelo jogo da repetição de sistemas situados historicamente, Deleuze buscava uma filosofia que saísse do sistema, que não identificasse, como o idealismo hegeliano (ver Hegel), a unidade e o múltiplo, reduzindo o mesmo ao outro (Diferença e repetição, 1968).Tratava-se de fazer uma filosofia do “eterno retorno”, reprodução de um pensamento idêntico, pelo…

III Jornada de Filosofia

Imagem
III Jornada de Filosofia, upload feito originalmente por Filosofante.

Entrevista concedida por Ferreira Gullar a Veja às vésperas de retornar ao Brasil, após seis anos de exílio político.

Veja - Algumas pessoas comentam o fato de que o Poema Sujo modifica toda uma estrutura da nossa poesia, do ponto de vista da linguagem. Como você vê isso?
FERREIRA GULLAR - Quero que, de princípio, fique bem claro que não fiz o Poema Sujo para modificar nada. Não fiz o Poema Sujo para criar uma nova forma de poesia nem para revolucionar a poesia brasileira. Fiz o Poema Sujo para sobreviver, como em geral sempre faço poesia - no último instante. Quando não é possível fazer mais nada, faço poesia. Agora, é preciso também que seja possível fazer poesia, porque às vezes nem mesmo isso é possível.

Veja - Como você vê o desenvolvimento da literatura hoje no Brasil?
FERREIRA GULLAR - No campo da poesia, especificamente, vejo uma coisa muito positiva: o abandono de certo preconceito formalista que dominou e castrou a poesia brasileira durante mais de vinte anos, a partir do concretismo. Quer dizer, um preconceito formalista. Chegou-se a dizer que a poesia deveria ser feita segundo estruturas mat…

Fernanda Montenegro: Entrevista concedida em 1976, durante a temporada da peça "A Mais Sólida Mansão", de Eugene O´Neill.

Veja - Você disse certa vez que não existe a profissão de artista teatral. Ainda pensa assim?
FERNANDA - Penso. Aqui no Brasil isso é verdade. Nós somos fantasmas, perpetuamo-nos de geração em geração por uma espécie de teimosia particular. Há gente que nos vê. Mas, em termos concretos, não temos uma existência no plano social. Não temos leis que nos amparem. Durante muitos anos, trabalhando como atriz, eu contribuía para o INPS como comerciária.

Veja - Mas, apesar disso, você insiste. Por quê?
FERNANDA - A gente toma corpo na medida em que se impõe, em que se exercita. Quando se chega ao primeiro plano, as pessoas descobrem o artista. Mas, antes disso, ele é um marginal.

Veja - Há 25 anos você faz teatro. Nesse quarto de século, quais foram as modificações que observou no teatro brasileiro?
FERNANDA - Vi a fase do belo pelo belo e a de total engajamento dentro de uma ideologia. Depois foi a libertação completa, a volta ao espírito tribal. Hoje, tentamos juntar essas fases todas. Acho que …

Entrevista concedida a Veja em 2003, com o especialista americano, para quem é a riqueza fácil e não o Islã que impede a democracia no Oriente Médio

Veja — Por que a democracia é rara entre os países de maioria muçulmana?
ZAKARIA — Discordo daqueles que afirmam que o problema do Oriente é a religião muçulmana. É a mesma explicação simplista que foi dada sobre as dificuldades de democratizar a Ásia. Dizia-se que esse tipo de organização social entrava em choque com a herança cultural do confucionismo. Também se falou da impossibilidade de a América Latina se tornar liberal devido ao atraso das culturas indígenas. Isso tudo é bobagem. Max Weber, o primeiro teórico a
afirmar que a cultura antecede a democracia, acreditava que a ética protestante fora essencial para o desenvolvimento do capitalismo e, conseqüentemente, da democracia. Logo surgiram aqueles que seguiram essa linha de raciocínio para concluir que a cultura católica era incompatível com a democracia e o desenvolvimento econômico. Quem acreditaria nessa teoria hoje? Basta observar os avanços democráticos de nações católicas na Europa e até na América
Latina para chegar à conc…

Entrevistando: Dr. Connell Cowan

Veja – Existe um parceiro ideal inato, uma alma gêmea que precisa ser encontrada para trazer felicidade?
Cowan – Em primeiro lugar, ser um bom parceiro é saber desmistificar o que é romantismo. O romantismo mostrado no cinema e na TV é bastante diferente da intimidade do dia-a-dia. Depois, a melhor qualidade de um parceiro é a aceitação do outro. É esta a qualidade que constrói a confiança, o conforto e a sensação de segurança. Outro aspecto importante é que a pessoa saiba responsabilizar-se pela própria satisfação de vida. Não devemos esperar que uma união nos proporcione isso. O problema é que as pessoas acreditam que relacionamentos foram feitos para consertar algo errado em sua vida. Felicidade, realização, equilíbrio são metas que se alcançam individualmente.

Veja – Por que tantos casamentos terminam em divórcio — e cada vez mais rapidamente?
Cowan – Uma das grandes causas é a falsa expectativa. As pessoas se casam com expectativas que não podem ser preenchidas, então acabam desilud…

Entrevistando

Imagem
Entrevistando, upload feito originalmente por dbasulto.

Há 30 Anos: EUA suspendem importação de petróleo iraniano.

12 de Novembro de 1979
O presidente dos Estados Unidos, Jimmy Carter, decidiu suspender a importação de petróleo iraniano, para mostrar que Washington não se submeteria a pressões econômicas com o propósito de forçar a extradição do Reza xá Pahlevi. Pouco depois, o governo do Irã anunciou que deixaria de exportar petróleo para os Estados Unidos.
©Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda.

Temporalidade

Imagem
squared circles - Clocks, upload feito originalmente por Leo Reynolds.

Feliz Aniversário!

Imagem

Direto do Túnel do Tempo

Uma nova Alemanha

Em 09 de novembro de 1989, por volta das 22h, uma multidão pacífica marchou em direção as passagens do muro de Berlim querendo ir para o outro lado. Os guardas da fronteira sem saber o que fazer, levantaram as cancelas e deixaram o povo passar. Com a reunificação dos países, terminava a Guerra Fria.

08 de Novembro

dia Mundial do urbanismo

Para Saber mais:

Urbanismo

1 INTRODUÇÃO

Urbanismo é o desenvolvimento unificado das cidades e das regiões próximas a elas. Durante a maior parte de sua história, o urbanismo se centrou, sobretudo, na regulamentação do uso da terra e na disposição física das estruturas urbanas em função dos critérios estipulados pela arquitetura, pela engenharia e pelo desenvolvimento territorial. Em meados do século XX, o conceito foi ampliado, incluindo o ambiente físico, econômico e social de uma comunidade como um todo. Entre os elementos característicos do urbanismo moderno, estão os seguintes: 1) planos gerais que resumem os objetivos (e limitações) do desenvolvimento urbano; 2) controles de subdivisão e de divisão em zonas que especificam os requisitos, densidades e utilizações do solo permitidos na ruas, serviços públicos e outras melhorias a que se referem; 3) planos para a circulação e o transporte público; 4) estratégias para a revitalização econômica de áreas urbanas …

Saude

- Posted using BlogPress from my iPhone

U.S Departament of Health & Human Services

http://www.hhs.gov/

The Death Zone - Longer and Lower. Frenchay hospital, Bristol

Imagem

Saúde

Recomendações Dietéticas

São recomendações para a alimentação elaboradas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e por diversos países. Essas recomendações baseiam-se nas informações científicas sobre a quantidade dos diversos nutrientes necessária às pessoas.Uma dieta equilibrada é a que contém a quantidade adequada de energia, segundo as necessidades de cada pessoa, e a proporção correta de nutrientes que proporcionam energia. Estes últimos são os lipídios ou gorduras, carboidratos e proteínas. A maioria das pessoas não deveria obter mais de um terço de energia dos lipídios.A metade da energia dietética de uma pessoa deveria ser fornecida pelos carboidratos, principalmente de alimentos como o pão, as batatas e o macarrão.As frutas e verduras apresentam efeitos benéficos na saúde. A OMS recomenda consumir cerca de 400 gramas por dia. Microsoft ® Encarta ® Encyclopedia 2002. © 1993-2001 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

Literatura Grega

1 INTRODUÇÃO

Grega, Literatura, literatura dos povos de língua grega do final do segundo milênio a.C. até a atualidade (ver Grécia).

Os textos do período primitivo da literatura grega são em verso. Para detalhes sobre a métrica e outros elementos da estrutura do verso planteado (ver Versificação). Para conhecer os dialetos gregos (ver Língua Grega).

2 POESIA ÉPICA

As civilizações egéia e micênica possuíam uma literatura oral composta, em sua maior parte, por canções. No segundo milênio a.C., os gregos apropriaram-se destas canções e desenvolveram a arte dos aedos (cantores de baladas). As baladas folclóricas foram a base da Poesia Épica Grega.

A épica grega atingiu seu auge com a Ilíada e a Odisséia que, acredita-se, foram escritas por Homero. Algumas teorias sugerem que estas obras devem sua autoria à uma sucessão de poetas que viveram ao longo do século IX a.C. (ver Poesia Épica).

Um grupo de poemas épicos compostos pelos Poetas Cíclicos, entre 800-550 a.C., tratam da Guerra de Tróia …