Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2009

Psicología Social

Imagem
N8 - Psicología Social - Tapa, upload feito originalmente por pablofogliazza.

F. B. Skinner

Psicólogo norte-americano (20/3/1904-18/8/1990). Principal teórico da psicologia behaviorista ou comportamentalista contemporânea. Nasce Frederic Burrhus Skinner em Susquehanna, na Pennsylvania. Estuda em Harvard, onde trabalha como pesquisador de 1931 a 1936, e dá aulas na Universidade de Minnesota. É influenciado pela teoria dos reflexos condicionados de Ivan Pavlov e pelas idéias de John B. Watson sobre a teoria do reforço positivo e negativo do behaviorismo. Em 1938 escreve The Behaviour of Organisms.

Torna-se professor da Universidade de Indiana entre 1945 e 1948. Neste último ano, escreve a novela Walden II: Uma Sociedade do Futuro, sobre uma comunidade utópica modelo de seus próprios princípios de engenharia social. Como professor de psicologia da Universidade Harvard a partir de 1948, treina animais em laboratório para obter deles determinados comportamentos e formula os princípios do aprendizado programado. Escreve vários livros a respeito do comportamento humano, entre os qua…

Pessoas e identidade pessoal

1 INTRODUÇÃO

Pessoas e identidade pessoal, as palavras pessoa e humano são usadas em permuta: as pessoas são humanas e os humanos são pessoas. Entretanto, em certos contextos, o uso desses termos pode ser separado. Assim, os anjos são tradicionalmente considerados pessoas (sobre-humanas). O Pato Donald, mesmo não sendo tem uma personalidade o que pode classificá-lo como humano .

A controvérsia gerada por algumas fantasias sobre computadores serem, um dia, considerados pessoas parece impossível. Mas, se essas fantasias os imaginassem já humanos, a controvérsia não faria sentido. A palavra humano, abreviação da expressão ser humano, parece ser mais identificada com a espécie Homo sapiens do que com pessoa. Essa última tem características psicológicas, embora também sugira aspectos biológicos.

Nos contextos morais, a palavra pessoa é, freqüentemente, usada para sustentar um status moral especial. Sendo assim, os debates sobre a permissividade do aborto enfatizam a questão de um feto ser o…

Epistemologia

Epistemologia
Epistemologia é o ramo da filosofia que trata dos problemas que envolvem a teoria do conhecimento. Ocupa-se da definição do saber e dos conceitos correlatos, das fontes, dos critérios, dos tipos de conhecimento possível e do grau de exatidão de cada um, bem como da relação real entre aquele que conhece e o objeto conhecido.No século V a.C., os sofistas gregos questionaram a possibilidade de haver um conhecimento objetivo e confiável. Por outro lado, Platão defendeu a existência de um mundo de formas ou idéias, invariáveis e invisíveis, sobre as quais seria possível adquirir um conhecimento exato e verdadeiro mediante o raciocínio abstrato das matemáticas e da filosofia. Na mesma linha, Aristóteles afirmava que quase todo conhecimento deriva da experiência, da observação cuidadosa e da estrita adesão às regras da lógica.Do século XVII ao fim do século XIX, a questão central da epistemologia foi o contraste entre razão e o sentido da percepção como meio para a aq…

Racionalismo

Doutrina que afirma que tudo que existe tem uma causa inteligível, mesmo que não possa ser demonstrada de fato, como a origem do Universo. Privilegia a razão em detrimento
da experiência do mundo sensível como via de acesso ao conhecimento. Considera a dedução como o método superior de investigação filosófica. René Descartes (1596-1650),
Spinoza (1632-1677) e Leibniz (1646-1716) introduzem o racionalismo na filosofia moderna. Friedrich Hegel (1770-1831), por sua vez, identifica o racional ao real, supondo a total
inteligibilidade deste último. O racionalismo é baseado nos princípios da busca da certeza e da demonstração, sustentados por um conhecimento a priori, ou seja,
conhecimentos que não vêm da experiência e são elaborados somente pela razão.

Na passagem do século XVIII para o XIX, Immanuel Kant (1724-1804) revê essa tendência de associar o pensamento à análise pura e simples e inaugura o neo-racionalismo. A
nova doutrina aceita as formas a priori da razão, afirmando, entretanto, que e…

Pré-Socráticos

Primeiros filósofos gregos, os pré-socráticos vivem entre o séculos VII a.C. e VI a.C. Ele recebem essa denominação por ter vivido antes de Sócrates, que desloca o foco da
reflexão filosófica da natureza para o homem e o mundo das idéias. A característica comum aos pré-socráticos é a preocupação com o mundo natural (physis, em grego), daí
serem também chamados de fisiólogos. Ao tentar explicar a natureza das coisas reduzindo sua multiplicidade a um único princípio, eles rompem com a forma de pensamento do
mundo antigo. Inauguram uma nova mentalidade baseada na razão e não mais no sobrenatural e na tradição mítica.

Tales de Mileto, Anaximandro (611 a.C.?-547 a.C.) e Anaxímenes (570 a.C.?-500 a.C.), da escola de Mileto, colônia grega na Ásia Menor, estão entre os primeiros
pré-socráticos. Para Tales, a água é a origem de todas as coisas. Anaximandro acha que a substância primeira é o infinito ou a matéria ilimitada, da qual provêm todos os seres
finitos e limitados. Já Anaxímenes acredita que…

Positivismo

Corrente de pensamento formulada na França por Auguste Comte (1798-1857). O termo identifica a filosofia que busca seus fundamentos na ciência e na organização técnica e
industrial da sociedade moderna. O método científico é o único válido para se chegar ao conhecimento. Reflexões ou juízos que não podem ser comprovados pelo método
científico, como os postulados da metafísica, não levam ao conhecimento e não têm valor.

Entre suas formulações principais, está a que considera que as sociedades humanas passam por três estágios de evolução histórica. O primeiro é o teológico, no qual os
fenômenos são apresentados como sendo produzidos pela ação de seres sobrenaturais que interferem arbitrariamente no mundo. O segundo é o metafísico, no qual os
fenômenos são engendrados por forças abstratas. O último estágio é o positivo, em que o ser humano desiste de procurar as causas íntimas dos fenômenos para, através da
observação e do método científico, estabelecer as leis gerais que os regem. O estado po…

Metafísica

Parte mais central da filosofia que busca o princípio e as causas fundamentais de tudo, tratando de questões que, em geral, não podem ser confirmadas pela experiência direta.
Constitui a filosofia primeira, o ponto de partida do sistema filosófico. O termo surge por volta de 50 a.C., quando Andronico de Rodes (século I a.C.), ao organizar a coleção da
obra de Aristóteles, dá o nome de ta metà ta physiká ao conjunto de textos que se seguiam aos da física ("metà" quer dizer além). Historicamente, a palavra passa a significar
tudo o que transcende à física, porque nesses estudos Aristóteles examina a natureza do ser em geral e não de suas formas particulares, postulando a idéia de Deus como
substância fundamental.

As bases do pensamento de Aristóteles podem ser encontradas no platonismo. Para Platão, a filosofia é a única ciência capaz de atingir o verdadeiro conhecimento. Por meio
da dialética, o filósofo aproxima-se das idéias puras, como a verdade, a beleza, o bem e a justiça.

Na I…

FHC: Entrevista concedida a Veja (29/06/1988), ao sair do PMDB para formar o PSDB.

Veja - O Partido Democrático Popular não é uma sigla de perdedores? Os políticos que ali estão perderam os quatro anos de mandato para o presidente José Sarney, perderam no debate sobre parlamentarismo e também estão ficando mais fracos em seus Estados.
FERNARDO HENRIQUE - Quem está perdendo mesmo, nos últimos anos, é o país. Não somos nós, políticos. O país perdeu as esperanças de mudança com a Nova República. A população, hoje, perdeu até mesmo as ilusões que possuía. Então, é possível dizer que nós, que estamos formando esse novo partido, até perdemos em várias lutas políticas travadas de uns tempos para cá. Nosso problema maior é o do país, não de quarenta parlamentares que resolvem formar um partido novo.

Veja - O senhor, que está deixando o PMDB para fundar o PDP, tem evitado, nas últimas entrevistas e discursos, pronunciar o nome do governador Orestes Quércia, de São Paulo, peemedebista, um amigo adversário. Isso faz parte de alguma estratégia?
FERNARDO HENRIQUE - Não sei por que …

Entrevista com pequenos moradores da Favela "Abençoada Por Deus"

Imagem

Dic. Houaiss: Entrevistar

n verbo
transitivo direto, bitransitivo e pronominal
realizar, ter entrevista com (alguém) [sobre] com
Ex.:

entrevista: David Baltimore ( Presidente da NASA

Entrevista concedida a Veja (04/10/2000)

Veja — O ex-presidente americano Bill Clinton fez recentemente a seguinte pergunta aos participantes de um congresso sobre Aids: "Como explicar a um extraterrestre a existência de uma doença que pode ser prevenida, contra a qual existem remédios, mas que continua se espalhando rapidamente pelo mundo?" O que o senhor lhe responderia?
Baltimore — Não entendo a razão da questão formulada por Clinton. Quase todas as doenças podem ser prevenidas, especialmente quando você sabe como elas proliferam. O problema é se queremos mesmo nos esforçar o suficiente para preveni-las. No caso da Aids, esse esforço deve ser enorme, porque envolve também decisões pessoais e íntimas, sobre as quais a ciência e os governos têm pouco ou nenhum poder de convencimento.

Veja — O que o senhor acha de ainda existir conflito entre ciência e religião em pleno século XXI?
Baltimore — Não vejo uma contradição muito forte hoje em dia entre as religiões e a prática cientí…

Filme: Entrevista

Imagem
Sinopse

Poucos diretores de cinema conseguiram marcar tão claramente seu estilo como Federico Fellini. A fantasia, os personagens grotescos, o exagero presente em usas obras dentificam este cineasta italiano.Em entrevista, Fellini faz um a irreverente e nostálgica incursão através dos vários personagens criados por ele ao longo de sua carreira. Ao mesmo tempo, o filme é uma viagem que marca a desolação pelo futuro do cinema diante da concorrência impiedosa da televisão.

Filosofia do Tempo

Filosofia do tempoFilosofia do tempo 1INTRODUÇÃOFilosofia do tempo, visão das respostas dadas pelos filósofos ao problema da sucessão temporal, ao do contraste entre o que passa e muda e o eterno, imóvel e permanente. Se trata da necessidade de explicar ou resolver problemas comuns a diferentes épocas: a fugacidade da vida, o caráter inevitável da morte, o mistério mesmo da condição do homem enfrentado à sua finitude. Essas respostas incluem aspectos que afetam também o pensamento científico e o campo da criação poética, entendendo que as verdades do raciocínio filosófico se completam, coincidem ou se enriquecem com as pesquisas da ciência e as elaboradas intuições da literatura.2TEMPO E LITERATURAUm dos testemunhos que tem impregnado o pensamento e a criação através dos séculos, além da interpretação religiosa, é o texto do Eclesiastes(3, 1-8), que diz: “Todas as coisas têm seu tempo, e todas elas passam debaixo do céu segundo o termo que a cada uma foi prescrito. Há tempo …

Palmeiras: Campeão da Taça Libertadores da América

Em 16/6/99, o Palmeiras ganha a Taça Libertadores da América ao derrotar por 4 a 3 o Deportivo Cali, da Colômbia, nos pênaltis. O jogo, realizado no Parque Antarctica, em São Paulo, terminou em 2 a 1 para o time paulista no tempo regulamentar. Com o resultado, o Palmeiras classificou-se para a final do Mundial Interclubes, em 30 de novembro, em Tóquio, contra o Manchester United, da Inglaterra.

Temporalidade

15 de Junho de 1994

Fasciíte necrosante já matou sete em Pernambuco.

Pelo menos quinze casos de fasciíte necrosante, sete deles fatais, ocorreram no estado de Pernambuco nos últimos dez anos, segundo o cirurgião-chefe do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco, Edmundo Ferraz. A doença, causada pela chamada "bactéria assassina", destrói em poucas horas a pele, os músculos e os vasos sangüíneos das vítimas

©Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda.

Hoje na História

14.Junho.1999

CONTAMINAÇÃO: Coca-Cola intoxica europeus e sai de circulação

Em 14/6/1999, a Bélgica proíbe a venda de refrigerantes fabricados pela Coca-Cola, após a constatação de que mais de 200 pessoas foram intoxicadas pelo produto. No dia seguinte,
França, Holanda e Luxemburgo adotam a mesma medida. O governo francês informa em 16/6 que mais de 80 passaram mal após o consumo de refrigerantes da Coca-Cola.

Segundo a empresa, o foco da contaminação seria o dióxido de carbono usado nas fábricas da Antuérpia, na Bélgica, e de Dunquerque, na França. Em 24/6, o governo francês
libera a comercialização do produto e a Bélgica permite a retomada da produção no país.

Há 10 Anos Atrás (13/06/1999)

Diminui boicote ao exame do MEC

Em 13/6/99, o Exame Nacional de Cursos (Provão) avalia 173.564 estudantes de 13 cursos de graduação. O índice de comparecimento em 1999 foi o maior desde sua criação em 1996. Segundo o Ministério da Educação, 94,5 % dos inscritos estiveram nos locais de prova e apenas 1,4% dos formandos avaliados entregou o teste em branco.

Miguel Couto

Couto, Miguel
(1864-1934), médico e pesquisador, cuja vida foi dedicada à educação e divulgação dos princípios de higiene e à melhoria das condições da saúde pública. Nasceu no Rio de Janeiro, em 1º de maio de 1864. Fez o curso secundário no Colégio Briggs. Em 1883, diplomou-se na Academia Imperial de Medicina, onde, em 1898, foi nomeado assistente, por concurso, da cadeira de Clínica Médica, em substituição a Francisco de Castro, a mais notável expressão da cultura médica no fim do século XIX. Nos dois últimos anos do curso médico, foi interno da Santa Casa de Misericórdia. Em 1896, entrou para a Academia Nacional de Medicina, como membro-titular, com o trabalho Desordens funcionais do pneumogástrico na influenza (1896). Em 1901, assumiu a cadeira de professor da Clínica propedêutica na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Em 9 de dezembro de 1916, foi eleito para a Academia Brasileira de Letras. Dedicou à saúde pública grande parte da sua vida, tendo deixado uma exten…

saúde da Criança

A desnutrição é considerada o principal fator de risco das doenças contraídas por crianças. No Brasil, a mortalidade infantil está em queda. Estudos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Ministério da Saúde mostram que de 1991 a 2000 a taxa de óbitos para cada mil nascidos vivos caiu de 45,3 para 28,3. Todas as regiões registraram essa redução. Com isso, o país superou a meta fixada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 1990 de diminuir em um terço a mortalidade infantil. Mas os números estão longe do ideal. O Brasil ocupa o centésimo lugar das menores taxas de mortalidade infantil, entre 192 países. A OMS considera aceitáveis índices inferiores a 20 mortes por mil nascidos vivos. Em 2003, a taxa de mortalidade infantil foi estimada em 27,5 pelo IBGE.

Mortalidade infantil – Em 2002, o governo determinou que bebês com diagnóstico positivo para quaisquer doenças detectadas pelo teste do pezinho recebam medicamentos gratuitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS)…

Dicionário Houaiss: Saudável

n adjetivo de dois gêneros
1 que é bom para a saúde; salutar, higiênico
Ex.: hábitos s.
2 que tem ou revela saúde física e/ou mental, espiritual
Ex.: pessoa s.
3 que proporciona tranqüilidade, bem-estar
Ex.: ambiente s.
4 Derivação: por extensão de sentido.
que beneficia; positivo, favorável, benfazejo
Ex.: incentivo s. aos jovens estudantes

Japanese National Health Insurance Card

Imagem
My Japanese National Health Insurance Card, upload feito originalmente por Karenglynn.

Poluição do ar

Poluição do ar
Poluição do ar é a contaminação da atmosfera por resíduos ou produtos secundários gasosos, sólidos ou líquidos, que podem pôr em risco a saúde do homem e a saúde e bem-estar das plantas e animais, atacar diferentes materiais, reduzir a visibilidade ou produzir odores desagradáveis. Entre os poluentes atmosféricos emitidos por fontes naturais, somente o radônio, um gás radiativo, é considerado um risco importante para a saúde.Cada ano, os países industrializados produzem milhões de toneladas de poluentes. Os contaminantes atmosféricos mais freqüentes e mais amplamente dispersos se descrevem na tabela anexa. O nível pode ser expressado em termos de concentração atmosférica (microgramas de contaminante por metro cúbico de ar) ou, no caso dos gases, em partes por milhão, ou seja, o número de moléculas do poluente por milhão de moléculas de ar. Muitas substâncias contaminantes provém de fontes facilmente identificáveis; o dióxido de enxofre, por exemplo, provém …