Postagens

Mostrando postagens de Março, 2009

Informatiquês

Em poucos anos, nas últimas décadas do século XX, a informática revolucionou a atividade humana em todos os níveis. Com o acelerado progresso obtido tanto no campo da tecnologia dos computadores, quanto no da programação, a informática deixou de ser uma área reservada a especialistas e se insinuou cada vez mais na vida cotidiana, o que permite, entre outras vantagens, o acesso das pessoas a um volume cada vez maior de informação.

Informática é a ciência e a tecnologia que se ocupa do armazenamento e tratamento da informação, mediante a utilização de equipamentos e procedimentos da área de processamento de dados.

História

Ao longo dos séculos, foram feitas muitas tentativas de fabricar máquinas capazes de realizar automaticamente cálculos aritméticos e outras operações inteligentes. Exemplos disso são a machina arithmetica, construída pelo filósofo e matemático francês Blaise Pascal entre 1642 e 1644; a máquina de calcular inventada nessa mesma época pelo também filósofo e matemático Gott…

Computador

INTRODUÇÃOComputador, dispositivo eletrônico capaz de receber um conjunto de instruções e executá-las realizando cálculos sobre dados numéricos ou compilando e correlacionando outros tipos de informação.TIPOS DE COMPUTADORESAtualmente, utilizam-se dois tipos principais de computadores: analógicos e digitais. Os computadores analógicos aproveitam a semelhança matemática entre as inter-relações físicas de determinados problemas e empregam circuitos eletrônicos ou hidráulicos para simular o problema físico. Os computadores digitais resolvem os problemas realizando cálculos e tratando cada número, dígito por dígito.COMPUTADORES ANALÓGICOSO computador analógico é um dispositivo eletrônico ou hidráulico desenhado para manipular a entrada dos dados em termos de níveis de tensão ou pressões hidráulicas, em vez de dados numéricos. O dispositivo de cálculo analógico mais simples é a régua de cálculo, que utiliza comprimentos de escalas especialmente calibradas para facilitar a multiplicação, a …

Novo roteador permite mais velocidade

Os roteadores e a maioria dos equipamentos wireless, atualmente, usam a especificação 802.11. Esse padrão foi adotado em 1999 por um consórcio de empresas para facilitar a compatibilidade.
A organização adotou o nome Wi-Fi, que acabou virando um sinônimo para redes sem fios.
Um sistema de letras identifica os avanços tecnológicos no Wi-Fi. O B, primeiro a se popularizar, tem velocidade de 11 Mbps, com 30 metros de alcance em média.
O padrão G, mais utilizado atualmente, tem velocidade de 54 Mbps (valor que dobra para 108 Mbps no caso do super G) e alcance médio de 150 metros.
O padrão mais avançado é o N, lançado em 2007. A velocidade passa para 300 Mbps. Em alguns roteadores o sinal chega até os 500 metros. Os padrões mais avançados são compatíveis com os anteriores, mas não basta trocar o roteador: o aparelho que vai acessar a rede sem fio deve ser compatível com o padrão N para que ele usufrua de toda a capacidade.
A velocidade extra, porém, é praticamente irrelevante quando se trata da…

Dicionário Houaiss: Informática

n substantivo feminino
Rubrica: informática.
ramo do conhecimento dedicado ao tratamento da informação mediante o uso de computadores e demais dispositivos de processamento de dados

Ultra portable Sony VAIO P-series laptop

Imagem
Ultra portable Sony VAIO P-series laptop, upload feito originalmente por Sony Europe.

Henri Piéron

(1881-1964), psicólogo francês que contribuiu amplamente para o desenvolvimento da psicologia científica.

Nascido em Paris, forma-se em Filosofia e depois faz seu doutorado em Medicina, em 1912. Torna-se assistente de Pierre Janet e orienta-se para a psicofisiologia. Em 1920, funda o Instituto de Ppsicologia da Sorbonne, ocupando, a seguir, a cadeira de psicologia das sensações, no Collège de France, de 1923 a 1952.

Dedicou suas pesquisas à psicologia experimental, estudando tanto os homens quanto os animais (Psychologie zoologique, 1941), e insistindo sempre na necessidade de aproximar a psicologia da fisiologia. Esta vontade transparece em suas experiências sobre a memória, onde atribui a mesma importância à adaptação e aos fenômenos hereditários (Évolution de la mémoire, 1910), ou sobre o sono (le Problème physiologique du sommeil, 1913). Rejeita a introspeção e privilegia a objetividade da sensação: la Sensation, guide de la vie (1945) é sua obra principal. Piéron também é o fundado…

Você Não tem Consciencia?

Consciência não há uma definição simples e consensual da consciência. Certas definições têm uma orientação tautológica (por exemplo, identificar a consciência como o estado de vigília) ou puramente descritiva (a consciência como conjunto de percepções, pensamentos ou sentimentos). Embora tenha sido o principal tema de pesquisa da psicologia durante bastante tempo, logo caiu no esquecimento para ressurgir, atualmente, como uma área em constante debate, mais especificamente no que se refere ao estudo dos estados alterados de consciência.
Ficou demonstrado que os indivíduos são responsáveis diretos por suas ações e seu comportamento. A memória e as lembranças são armazenadas de forma organizada e não ao acaso. Todo um ramo recente da psicologia, a psicologia cognitiva, estuda esses aspectos. A psicologia infantil pesquisa, em profundidade, como se percebe ou interpreta o mundo nas distintas etapas de desenvolvimento. No comportamento animal, investigam-se as diferentes características que…

Psicometria

A maturidade de uma ciência se mede, em grande parte, por sua capacidade de expressar leis em linguagem matemática e de estabelecer mecanismos dedutivos. Assim, a aplicação dos testes psicométricos,  iniciada no início do século XX, contribuiu para que a psicologia ascendesse à categoria de ciência.
Psicometria é a área da psicologia que trata do desenvolvimento e da aplicação de técnicas de mensuração aos fenômenos psíquicos. As medições se fazem mediante a atribuição de valores numéricos aos comportamentos, de maneira que as diferenças de comportamento sejam representadas por variações nesses valores numéricos.
Abordagem histórica. Os primeiros estudos sistemáticos de mensuração psicológica datam do final do século XIX e se desenvolveram com base na matemática das probabilidades, sob influência de duas correntes: a primeira delas que deu origem à psicofísica constituiu uma tentativa de aplicação dos métodos das ciências físicas à mente humana. A segunda, que levou à criação dos testes…

Behaviorismo

Behaviorismo é a corrente da psicologia que defende o emprego de procedimentos estritamente experimentais para estudar o comportamento (conduta), considerando o ambiente como um conjunto de estímulos.No começo do século XX, John B. Watson propôs estudar a psicologia empregando somente procedimentos objetivos para estabelecer resultados estatisticamente válidos. Este enfoque levou-o a formular a teoria psicológica do estímulo-resposta: todas as formas de comportamento podem ser analisadas como cadeias de respostas simples que podem ser observadas e medidas.Até 1950, B.F.Skinner baseou suas teorias em experiências de laboratório e não em observações introspectivas. Contudo, seu enfoque era mais radical e diferenciava-se de Watson no que dizia respeito aos fenômenos internos, como os sentimentos, que não deveriam ser elementos de estudo.Desde então, os psicólogos behavioristas se preocuparam em compreender como aparecem e se mantêm as diferentes formas de comportamento: as interações, as…

Doenças Psicossomáticas

Diversos tipos de problemas gastrointestinais, afecções dermatológicas e alterações neurovegetativas são alguns dos transtornos orgânicos que têm origem em desequilíbrios dos processos mentais.

Doenças psicossomáticas são todos os processos orgânicos patológicos de origem psicológica, causados por estresse, ansiedade, depressão etc. Esses fatores determinam uma ativação inadequada do sistema neurovegetativo e das glândulas endócrinas. Sua repetição pode levar a alterações crônicas, tanto funcionais como anatômicas, dos sistemas orgânicos.

A medicina moderna passou a estudar a estreita relação existente entre a esfera psíquica e o funcionamento do organismo no início do século XX, com a patologia funcional de Ernest von Bergmann e as correntes personalistas e antropológicas de Ludolf von Krehl, Richard Siebeck e Viktor Weizsäcker. A tendência a considerar o homem de forma global opôs-se à crescente especialização da medicina e sua tendência ao mecanicismo.

Do ponto de vista fisiológico, v…

Qual é Sua Psicose?

Em clínica psiquiátrica, dá-se o nome de psicose a uma ampla variedade de perturbações graves do comportamento que revelam a existência de profundas alterações mentais. Muitos autores identificam psicose com doença mental em sentido estrito e estudam à parte as neuroses, as psicopatias de inadaptação e as anormalidades de origem genética ou traumática.

O termo psicose designa genericamente os processos mórbidos de desintegração da personalidade, com grave desajustamento do indivíduo ao meio social. Corresponde, até certo ponto, ao conceito popular de loucura. O juízo operação pela qual se afirma ou se nega a relação entre duas idéias, ou se aplicam os conceitos de falso e verdadeiro é a função mental tipicamente alterada em todas as psicoses. Nos psicóticos, essa função está tão alterada que suas elaborações se tornam evidentemente absurdas, grosseiramente divergentes não só das experiências e idéias das demais pessoas, mas também daquelas que o paciente apresentava antes de adoecer. …

Etimologia da palavra psicologia

lat.cien. psychologia (criado no sXVI), de psic(o)- + -logia; segundo AGC, voc. criado por Melanchthon (1497-1560), vulgarizado no fim do sXVI por Goclenius de Marburg; cp. fr. psychologie (1588) 'ciência da aparição dos espíritos', (1690) 'parte da filosofia que trata da alma, suas faculdades e suas operações' e ing. psychology (1653) 'ciência da mente e do comportamento'; f.hist. 1836 psychologia

Dicionário Houaiss: Psicologia

Psicologia Infantil

Infantil, Psicologia1INTRODUÇÃOÉ o estudo do comportamento infantil que inclui características físicas, cognitivas, motoras, lingüísticas, perceptivas, sociais e emocionais, desde o nascimento até a adolescência.As duas questões básicas para os psicólogos infantis são: determinar como as variáveis ambientais (o comportamento dos pais, por exemplo) e as características biológicas (as predisposições genéticas) interagem no comportamento e estudar como essas mudanças se relacionam e influem mutuamente.2ESTUDO CIENTÍFICONo século XIX, a teoria da evolução de Darwin impulsionou o exame científico do desenvolvimento infantil. O instinto de sobrevivência das muitas espécies animais estimulou o interesse pela observação das crianças, para identificar as diferentes formas de adaptação ao ambiente e o peso da herança em seu comportamento. Em 1916, Lewis Terman introduziu o teste de inteligência (teste de Stanford–Binet), que conduziu a uma série de estudos sobre o desenvolvimento …

logomarca psicologia desenho 3d

Imagem
logomarca psicologia desenho 3d, upload feito originalmente por camiseta-funari.

Materalismo

Doutrina filosófica que admite como realidade apenas a matéria. Nega a existência da alma e do mundo espiritual ou divino. Formulada pela primeira vez no século VI a.C., na Grécia, ganha impulso no século XVI, quando assume diferentes formas. Para os gregos, os fenômenos devem ser explicados não por mitos religiosos mas pela observação da realidade. A matéria é a substância de todas as coisas. A geração e a degeneração do que existe obedecem a leis físicas. A matéria encontra-se em permanente metamorfose.

A alma faz parte da natureza e obedece às suas leis. Essas teses são a base de todo o materialismo posterior.

No século XVIII, o francês Julien de la Mettrie (1709-1751), os pensadores da Enciclopédia e o barão de Holbach (1723-1789) lançam o materialismo filosófico, doutrina que considera o homem uma máquina e nega a existência da alma, em oposição ao espiritualismo. No século XIX surge na Alemanha o materialismo científico, que substitui Deus pela razão ou pelo homem, prega que toda …

Filosofia analítica

Filosofia analítica é o movimento teórico que surgiu no século XX, particularmente na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos, a partir da II Guerra Mundial. Visa a examinar a linguagem e analisar os conceitos nela expressos. Recebeu diversos rótulos, como análise lingüística, empirismo lógico, positivismo lógico, análise de Cambridge e filosofia de Oxford. Embora nenhuma doutrina específica ou dogma sejam aceitos pelo movimento como um todo, seus membros estão de acordo quanto à idéia de que a atividade maior da filosofia é aclarar a linguagem e esclarecer conceitos. O objetivo desta atividade é solucionar as disputas filosóficas, resolvendo seus problemas, que, segundo afirmam, têm origem na confusão lingüística.Existe uma considerável diversidade de opiniões entre os filósofos analíticos e lingüistas quanto à natureza da análise conceitual ou lingüística. Alguns estão interessados, sobretudo, em aclarar o significado de determinadas palavras ou frases como passo essencial par…

Livro: O Que Sócrates Diria a Woody Allen - Cinema e filosofia

Imagem
Se gosta de cinema e está também interessado em aprender alguma coisa de filosofia, este é o livro indicado: uma introdução ao mesmo tempo profunda e amena a algumas das principais questões éticas do nosso tempo e de todos os tempos: o amor, a felicidade, o acaso, a falta de vontade, o pressentimento inquietante da morte... Além destes, o livro trata de outros temas menos conhecidos, mas que mereciam sê-lo mais: a tentação do bem, o apetite faustiano ou as agruras da racionalidade.

Desfilam por estas páginas tanto os filósofos mais conhecidos (Sócrates, Platão, Kant, Nietzsche, etc) como outros mais atuais. Exemplos ou ilustrações que precedem a reflexão filosófica são extraídos de grandes clássicos (Cidadão Kane, Casablanca, Sindicato de Ladrões) e de outros mais recentes (Matrix, O Vingador do Futuro, O Show de Truma).

A combinação de imagens de filmes e meditação filosófica ajuda não apenas a entender melhor a filosofia, mas também a amar ainda mais profundamente o cinema.

É Ler e Ver