Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2005

REZAR RESOLVE?

A paciente está na mesa de operação. Tem 80 anos, acabou de sofrer um enfarte e pode morrer nos próximos minutos. Está cercada pelos mais fantásticos dispositivos da medicina moderna. Uma máquina de raios-X gira em torno dela. Monitores de vídeo mostram imagens do seu coração. Médicos vestidos com aventais forrados de chumbo analisam gráficos e imagens. A sala ecoa os bips e flashes dos instrumentos high-tech.

Mitchell Krucoff, cardiologista do Centro Médico da Duke University, na Carolina do Norte, Estados Unidos,. e Suzanne Crater, sua enfermeira, introduzem um cateter no coração da paciente e guiam-no até uma artéria obstruída. O procedimento, conhecido como angioplastia, já virou rotina nos últimos anos. Mas não há cirurgia cardíaca sem risco. E ambos sabem disso.

Antes de começar a intervenção, Krucoff e Crater fizeram algo que poucos livros de medicina recomendam: rezaram. Eles oram antes de toda cirurgia. Geralmente tentam fazê-lo num lugar silencioso. Mas esta angioplastia é urg…

Imagem

Tecnologia muda os hábitos do públicoSistema digital ampliou utilização de câmerasA popularização das câmeras digitais foi a grande mudança na indústria fotográfica das últimas décadas."A tecnologia digital mudou para sempre a maneira como as pessoas tiram, compartilham e guardam suas fotos", diz Virgínia Ginestra, gerente de marketing e vendas da Olympus.Há 20 anos, o consumidor pensava mais antes de efetuar qualquer disparo na câmera -uma foto mal tirada significava desperdício de filme.Para tirar cópias, ele deixava o filme no laboratório fotográfico, que podia demorar dias para fazer as revelações. Porta-retratos e álbuns em formato de livro serviam para armazenar e exibir as fotos.Hoje pode ser difícil entrar em um ambiente sem máquinas fotográficas -elas estão por toda parte, muitas embutidas em telefones celulares.Qualquer evento pode ser motivo para flashes, e a imagem pode ser conferida na hora, na tela da câmera, impressa em casa e copiada com rapidez.Com o mercado…

Música para multidões

Formatos digitais revolucionam a indústria do entretenimento e facilitam a vida dos consumidoresA digitalização das mídias foi a maior evolução dos últimos 25 anos na área de entretenimento doméstico -áudio, foto e vídeo-, diz Leonardo Chiariglione, engenheiro fundador do MPEG (Moving Pictures Experts Group), responsável por formatos como o MPEG-1 Layer 3, o popular MP3, e o MPEG-2, utilizado em DVDs.Para o consumidor final, um dos maiores impactos, se não o maior, dessa revolução digital ocorreu na música.Uma historieta fictícia pode ilustrar bem isso. Para ouvir um álbum, dona Ana Lógica suja os dedos com pó ao vasculhar sua coleção de discos, que ocupa bastante espaço e com a qual gasta boa parte de seu salário.Fazer cópias de discos é trabalhoso: a fita cassete grava o som do LP em tempo real. E as compilações que faz para ouvir no walkman? Coloca o vinil para tocar, coloca o cassete para gravar, toca uma faixa do vinil, pausa o cassete, troca o vinil, toca, grava, pausa, troca, t…

PSSSIU, OUÇA ESSA ...

A equipe de cirurgiões otorrinos do Hospital das Clínicas, em São Paulo, se considera preparada para o grande desafio-em breve, ela deve implantar em dez pacientes já selecionados, totalmente surdos, um aparelho desenvolvido no Brasil, capaz de devolver-lhes a audição. "Entraremos na sala de cirurgia ainda este ano", promete o otorrino Ricardo Bento coordenador do audacioso projeto. Ao apresentá-lo, o médico paulista, de 37 anos, se exalta, agita-se na cadeira, acelera o ritmo da fala. Ele não abafa o entusiasmo, diga-se, justificado, pois os brasileiros são a quarta equipe no mundo a tentar reverter a surdez profunda, nome sugerido pelo seu ponto de origem, o ouvido interno. Ali, fica a chamada cóclea, a espiral com cerca de 35 milímetros de comprimento, em que as vibrações sonoras se transformam em impulsos para o cérebro. Sem essa conversão, reina o silêncio.
Com delicadíssimos instrumentos, os cirurgiões otorrinos consertam a maioria dos danos à audição. Eles podem, até m…

Feliz Ano Novo!

de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ANO,
foi um indivíduo genial,
industrializou a esperança,
fazendo-a funcionar
no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano
se cansar e entregar os pontos.

Aí entra o milagre da renovação
e tudo começa outra vez, com outro número
e outra vontade de acreditar
que daqui por diante vai ser diferente.

(Carlos Drummond de Andrade

O Começo de Tudo

"Espiiritualidade começa com roupas limpas..."
Zuma Reyo

Às vezes se espera demais das pessoas.

Às vezes queremos demais da vida,
O dinheiro que não veio, o amigo que nos decepcionou, o sonho
que não aconteceu, o relacionamento que terminou.

As coisas que perdemos ou que nos tiraram.

Às vezes temos surpresas com nossa saúde, da nossa família e
a dos nossos amigos.

Às vezes as pessoas queridas se vão.

Claro que a vida nos prega peças...

É lógico que, por vezes, o carro quebra, o pneu fura, o
dinheiro acaba, chove demais, o sol tá muito forte...

2006 não vai ser diferente.
Muda o século, muda o milênio, mas o homem é, e sempre será,
cheio de imperfeições.

E a natureza tem sua personalidade que nem sempre é a que a
gente deseja, mas e aí?

Fazer o que? Acabar com o seu dia? Com seu bom humor? Com
sua esperança?

Pensa só: É legal viver reclamando das coisas? Tem graça
viver sem rir pelo menos uma vez ao dia?
Tem sentido ficar chateado durante o dia todo por causa de uma
discussão ou de um desentendimento?


Quero viver bem! Todo mundo quer, mas pensa um pouco, se isto
não depende de nós?
O que eu desejo pra …

Tolerância ZERO:

CENA 1: SUJEITO ENTRANDO EM UMA AGROPECUÁRIA.

- Tem veneno pra rato ?

- Tem ! Vai levar ? - Pergunta o balconista.

- Não, vou trazer os ratos prá comer aqui !



CENA 2: NO CAIXA DO BANCO, O SUJEITO VAI DESCONTAR O CHEQUE.

- Vai levar em dinheiro ???

- Não!!! Me dá em clipes e borrachinhas !



CENA 3: CASAL ABRAÇADINHO, ENTRANDO NO BARZINHO ROMÂNTICO.

- Mesa para dois ?

- Não, mesa para quatro, duas são para colocar os pés.



CENA 4: O SUJEITO APANHANDO O TALÃO DE CHEQUES E UMA CANETA.

- Vai pagar com cheque ?

- Não, vou fazer um poema para você nessa folhinha.



CENA 5: SUJEITO NO ELEVADOR (no subsolo-garagem):

- Sobe ?

- Não, esse elevador anda de lado.



CENA 6: SUJEITO FUMANDO UM CIGARRO.

- Ora, ora! Mas você f uma ?

- Não, eu gosto de bronzear meus pulmões também.



CENA 7: SUJEITO VOLTANDO DO PIER COM O BALDE CHEIO DE PEIXES.

- Você pescou todos ?

- Não, alguns peixes são suicídas e se atiraram no meu balde.



CENA 8: COM VARA DE PESCAR NA MÃO, LINHA NA ÁGUA, SENTADO.

- Aqui dá peixe ?

- Não!! dá tatu, quati, camundo…

Ponto final na discórdia

"Contra o bom senso não há argumento..."
Rogério

PARA VIVER UM GRANDE AMOR

(Vinícius de Moraes)

Para viver um grande amor, preciso é muita concentração e muito siso, muita seriedade e pouco riso – para viver um grande amor.
Para viver um grande amor, mister é ser um homem de uma só mulher; pois ser de muitas, poxa! é de colher... – não tem nenhum valor.
Para viver um grande amor, primeiro é preciso sagrar-se cavalheiro e ser de sua dama por inteiro – seja lá como for. Há que fazer do corpo uma morada onde clausure-se a mulher amada e postar-se de fora com uma espada – para viver um grande amor.
Para viver um grande amor, vos digo, é preciso atenção como o “velho amigo”, que porque é só vos quer sempre consigo para iludir o grande amor. É preciso muitíssimo cuidado com quem quer que não esteja apaixonado, pois quem não está, está sempre preparado pra chatear o grande amor.
Para viver um amor, na realidade, há que compenetrar-se da verdade de que não existe amor sem fieldade – para viver um grande amor. Pois quem trai seu amor por vanidade é desconhecedor da liberd…

Quando tudo está perdido....

"O lugar mais escuro é debaixo de uma luz..."
Confúcio

Feliz Natal

Sim é Natal, devemos comemorar! É claro! E por que não?

(Jingle Bell, Jingle Bell... bate o sino pequenino......)

Não podemos precisar a data do nascimento de cristo.Estipulou-se 25/12, entretanto não sabemos ao certo, mas o que importa a data?

Importa de fato que ele nasceu. Estranho que ele não pediu que comemorássemos seu aniversário.

Meus conhecimentos bíblicos apenas mencionam que ele desejava sim, que comemorássemos a sua morte, até que ele voltasse. (Mas isso é só para os que crêem...).

O fato é que, crendo ou não no que ele foi, de fato sua passagem pela terra não foi ignorada. Ele transformou o mundo ao seu próprio modo (Modo de Deus).

Mudou conceitos, brigou contra as normas da época. Um revolucionário!

Sim ele nasceu, sofreu e morreu por nós.Você crê nisso?!

Não há sentido comemorar o Natal, (nascimento Dele) se não entendermos sua morte!

Não estamos falando de alguém que nesse mês completa 2006 anos!
Mas de alguém que nasceu sim, sabe se lá em que data correta, morreu e acreditem ou…

Sempre é bom saber!!!

Conhecimentos simples podem muitas vezes salvar uma vida.
Sintomas de um derrame

Às vezes, os sintomas de um derrame são difíceis de identificar.
Infelizmente, a falta de reconhecimento provoca um estrago. A vítima de
um
derrame pode sofrer danos cerebrais quando as pessoas em
redor não reconhecem os sintomas do derrame.

Agora, os médicos contam que alguém que convive com a pessoa em questão
pode reconhecer o derrame mediante três testes simples:
1. Pedindo à ela para rir;
2. Pedindo à ela para levantar os dois braços;
3. Pedindo à ela para falar uma frase simples.
Se ela tem dificuldade com um destes testes, chame imediatamente o
pronto-socorro e conte sobre os sintomas a quem atender o telefone.

Depois de fazer com que um grupo de voluntários não-médicos fosse capaz
de identificar um problema facial, um problema nos braços ou
dificuldade
em falar, cientistas querem que estes os três testes sejam conhecidos
pelo
maior número possível de pessoas.

Eles apresentaram suas conclusões na American Stroke Assoc…

ESSE HOMEM CHAMADO JESUS

Quem foi afinal Jesus? A resposta é difícil - principalmente porque os únicos relatos sobre sua vida são os evangelhos, escritos e reescritos décadas depois de sua morte. A Igreja aceita como válidos apenas quatro desses textos, os chamados evangelhos canônicos, atribuídos pela tradição a Mateus, Marcos, Lucas e João. Outros evangelhos, denominados apócrifos, apresentam narrativas que, às vezes, se chocam fortemente com a dos canônicos. Refletem concepções religiosas e políticas que se desenvolveram nos primeiros séculos do cristianismo e chegaram a ser acusadas de heresia. Estudos bíblicos contemporâneos vêm submetendo tanto os textos canônicos quanto os apócrifos a uma cuidadosa releitura crítica.
Para começar, Jesus nasceu antes de Cristo. Um erro cometido séculos depois no cálculo do calendário é responsável por esse paradoxo. O fato histórico usado como referência para a datação do nascimento é o primeiro recenseamento da população da Palestina, ordenado pelas autoridades romanas …

Aprendendo a perdoar

Todos nós temos que aprender
e cultivar o perdão.
Perdoar é a compreensão do momento do outro, das suas deficiências, do distanciamento do seu espírito em relação ao centro de todo o Universo, da manifestação pura que brota silenciosamente em seu ser.
Não há porque temer, muito menos questionar nossas atitudes quando perdoamos aqueles que nos ofendem. Simplesmente devemos nos opor à discórdia com o que há de mais sublime em cada um de nós.
Perdoar é sentir o amor invadir nosso interior, o amor que conduz a harmonia e a paz do Universo, que dá vida e grandeza.
Perdoar não é uma atitude humilhante, é o reconhecimento da própria Luz que está em nosso coração, é o desejo que o próximo reencontre sua verdadeira natureza.
Perdoar é amar a vida, amar a si mesmo,
amar o próximo, pois nossa origem
é simplesmente o amor.

MEDICINA ALTERNATIVA

O pai da medicina ocidental, o médico e filósofo grego Hipócrates, gostava de repetir enquanto cuidava de seus pacientes que "o homem é uma parte integral do cosmo e só a natureza pode tratar seus males". Com isso, ele queria mostrar que as causas da doença eram naturais - e não punições divinas como se acreditava até então - e lembrar que o equilíbrio e a saúde do corpo estão diretamente ligados ao ambiente em que vivemos. Essa mesma frase voltou a soar atual nos últimos anos, ao mesmo tempo em que ocorre uma popularização dos métodos alternativos à mesma medicina ocidental que Hipócrates fundou.

A partir do século 17, quando as idéias do filósofo René Descartes começaram a influenciar a ciência, os tratamentos médicos passaram a ver o corpo humano como uma máquina em que cada parte tinha uma função específica e independente. Para Descartes, entendendo-se cada uma das partes, entende-se o todo. Simples assim. A medicina moderna, esquecendo o conselho de Hipócrates, ergueu-se…

A VERDADE ESTÁ NOS BONS VINHOS

Um bom francês não pode repousar à luz do dia, viver agitado nem respirar demais enquanto envelhece. A ciência explica porque são dispensados tantos cuidados aos nobres líquidos tintos e brancos.


O vinho à mesa, liturgia.

Respeito silencioso paira sobre a toalha. A garrafa espera o gesto, o saca-rolha espera o gesto que há de ser lento e ritual.

Ergue-se o pai, grão sacerdote prende a garrafa entre os joelhos gira regira a espira metálica até o coração do gargalo. Não faz esforço não enviesa não rompe a rolha É grave, simples, de velha norma.(...)

O Vinho,
Carlos Drurnmond de Andrade

Mais do que bebida, o vinho é um ritual. Os connaisseurs o tratam como um ser vivo, que se reproduz anualmente, cada geração diferente da outra, com peculiaridades que as distinguem e as fazem mais ou menos amadas. Têm na memória os nomes das grandes marcas e das melhores safras. Deixam suas raridades repousando longe da luz e do calor, sem barulho, sem movimento. Abrem as garrafas horas antes de servi-las, par…